Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Biografia

A orquestra de música instrumental “Vintena Brasileira” nasceu em abril de 2003, quando André Marques teve a ideia de criar uma oficina de ritmos brasileiros com músicos formados pelo Conservatório Musical de Tatuí (SP).

Esse grupo se fortaleceu e hoje, em sua formação, tem 21 integrantes de diferentes cidades, que pretendem levar ao público o melhor da música instrumental brasileira, através do vasto conhecimento de André e o talento excepcional de seus músicos.

A orquestra é adepta da “Música Universal”, escola de Hermeto Pascoal, termo criado pelo mestre para designar a sua música, na qual são misturados todos os elementos possíveis em um gênero musical, sem rótulos, sem preconceitos, com uma mistura natural, através do conhecimento de vários ritmos e linguagens.

Do folclore ao erudito, passando pelas improvisações do jazz americano (mas com linguagem brasileira), pelos ritmos brasileiros (como baião, frevo, maracatu, entre outros) e com melodias de diferentes influências, como árabe, indiana, flamenca, André Marques compõe e faz arranjos com novas fusões e sonoridades para a orquestra. A formação da Vintena Brasileira é bem diferente das orquestras tradicionais, conta com violinos, violoncelos e flautas, mas também com guitarras elétricas, bandolim, viola caipira, percussão, entre outros.

A Vintena já tem 4 CDs lançados. O primeiro, "De Baque às Avessas", lançado em 2008, foi realizado com a verba da Lei de Incentivo à Cultura (Linc) da Prefeitura da Cidade de Sorocaba. "Labirinto" é o nome do segundo CD, viabilizado através do edital da FUNARTE/ 2010. O terceiro foi uma homenagem ao grande cantor e compositor Milton Nascimento. “Bituca” foi gravado em 2013 e lançado em 2015. Sobre esse CD, o próprio Milton escreveu uma carta a mão, apoiando e elogiando esse projeto. Além disso, disse em uma entrevista ao jornal Cruzeiro de Sul, de Sorocaba: “Considero o André Marques um gênio. Esse trabalho que ele está desenvolvendo é uma das coisas mais lindas que fizeram a partir da minha obra. Foi um dos maiores presentes que tive na vida."

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Artistas parecidos

API Calls