Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

Barulhinho Bom (Uma Viagem Músical) é um álbum duplo, simultaneamente o quarto de estúdio e o segundo ao vivo da cantora brasileira Marisa Monte. O álbum debutou na primeira posição na lista dos discos mais vendidos do Brasil, se tornando o quarto álbum consecutivo da cantora a alcançar essa posição na parada musical. Barulhinho Bom também provocou grande polêmica pela capa, um desenho do artista pornô-naif Carlos Zéfiro. Nos Estados Unidos, onde o álbum foi lançado com o título de A Great Noise (Um Grande Barulho), sua capa foi censurada com um tarja preta sobre os seios do desenho.

O álbum ao vivo foi gravado no Teatro Guararapes, em Recife, Pernambuco, entre 13 e 14 de outubro de 1995 e no Teatro Carlos Gomes, Rio de Janeiro, em 28 de março de 1996. Já o álbum em estúdio foi gravado nos estúdios Impressão Digital, Rio de Janeiro, em junho de 1996, e no Kampo Audio/Video em Nova Iorque, em julho do mesmo ano.

O disco em estúdio contém três músicas inéditas (Arrepio, Maraçá e Magamalabares) compostas por Carlinhos Brown, um poema musicado e traduzido pela artista (Blanco), e covers de Moraes Moreira (Chuva no Brejo), Gilberto Gil (Cérebro Eletrônico) e Lulu Santos (Tempos Modernos). Já o ao vivo contém 5 canções anteriormente gravadas em estúdio e inclusas pela artista em seus discos anteriores (Segue O Seco, Ao Meu Redor, Bem Leve, Ainda Lembro e Beija eu), junto com outros covers.

O álbum ao vivo foi gravado durante a parte Nordestina da turnê do álbum "Verde, Anil, Amarelo, Cor-de-Rosa e Carvão" em 1994

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls