Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Pioneiro do rock no sul do Brasil, VLAD V - fundado e liderado por JEAN CARLO (guitarra/vocal/flauta/composições) - foi influenciado pelo rock dos anos 70, com elementos que vão do heavy metal ao progressivo, do folk à MPB, passando pelo Blues e Rock Clássico. A banda iniciou sua trajetória em Blumenau-SC no final da década de 80, e conta com um trabalho autoral de respeito, reconhecido internacionalmente que perfaz sete álbuns de estúdio lançados, mais duas coletâneas e um público fiel acompanhando a banda desde o início da carreira. A qualidade das composições, aliada as letras em português é o diferencial do VLAD V que preparou para este ano (2017) seu oitavo álbum intitulado STRATOVLADIS. Atualmente a banda conta com PABLO DEMARCHI no baixo, FLAVIO THEYLACKER bateria (integrante do VLAD V desde a gravação do clássico álbum A ESPADA E O DRAGÃO – 1997).

História

A primeira aparição da banda foi no festival Blumenália, no ano de 1986 na cidade de origem da formação, em Blumenau. Com a repercussão causada, foram considerados revelação do Festival pelos jornais da época. Decidem encarar a música com maior seriedade e com isso passam a abrir caminho numa época em que a cena do Rock apenas engatinhava no estado.

Em outubro de 1988 foi gravanda a música Entre as Nuvens, com Jean Carlo guitarra/voz, Kiko (Jurandir Camilo) baixo/vocais e Kaneka (Mario Krautzfeld) bateria/vocais. A música entra na programação das rádios, sendo uma das mais pedidas no ano que se seguiu. O sucesso foi tão grande que Entre as Nuvens é presença garantida no repertório da banda até os dias de hoje.

No ano de 1992 Jean Carlo se muda para São Paulo com Sapo (Osni Neumann) na bateria e Chaleco (Charles Mogck) no baixo. Participam do programa da MTV "Fúria Metal" com o VJ Gastão Moreira, além de se apresentarem em importantes casas noturnas como "Black Jack", "Café Piu-Piu", "Café Pedaço", "Aeroanta", "Britania", entre outras, com excelente repercussão de público e crítica.

De volta a Blumenau, em 1993, Jean Carlo grava o primeiro LP Vlad V com músicos de estúdio. Foi um dos primeiros discos de Rock em Santa Catarina na época, o que fez com que a repercussão aumentasse principalmente com as ótimas críticas da mídia especializada. No ano seguinte entra o baterista Flávio Theilacker, membro da banda e parceiro de Jean Carlo até os dias de hoje.

Em 1997 Vlad V grava seu segundo disco – A Espada e o Dragão, agora com os integrantes Jean Carlo guitarra/flauta/voz, Flávio Theilacker bateria, Doriga (Jairson Dorigatti) teclados e Humberto Klitzke baixo. Este álbum rendeu ao Vlad V na época, o título de “Rush brasileiro” no comentário de Fernando Souza Filho pela Revista Rock Brigade. Com esse disco o Vlad também foi pioneiro no formato digital e conseguiu repercussão na mídia especializada de países como Bélgica, Holanda, França, Finlândia e Japão. Aqui, definitivamente, se firmaram não só como a maior banda do cenário Underground Catarinense, como uma das maiores do sul do país e foi considerada por muitos órgãos especializados em Rock como a melhor banda do Brasil, especialmente no segmento Hard Rock Progressivo.

Em novembro do mesmo ano, sai de cena Humberto Klitzke e o baixista passa a ser Cláudio Reiff, e a partir de então o Vlad V entra na fase mais estável da banda e passa a trabalhar em seu terceiro disco – O Quinto Sol – lançado ao final de 1999, com elementos que vão do Folk à MPB, do Hard Rock ao Progressivo passando pelo Blues, o diasco é recheado de flautas, violões, bandolins e guitarras pesadas. Nessa fase, a banda investe ainda no progressivo e Jean Carlo passa a se dedicar mais à flauta.

Em 2002 com a mesma formação, sai Vlad V – Vol. IV, "Reinando no Sul" Rock Brigade (Ano 21, nº195). Álbum que consagra a trajetória da banda, e conta com a participação do grande nome do blues nacional Celso Blues Boy, na canção "Doce Lar dos Malucos". Além das clássicas composições autorais "Cavaleiros na Paisagem", "Plantar Colher" e "Vento Sul", o disco ainda traz versões de "Thick as a Brick/My God/Heavy Horses" - Jethro Tull e uma inusitada versão com flautas para a música "Move Over" de Janis Joplin. Disco onde Jean demonstra todo seu virtuosismo como muiti-instrumentista, arranjador e compositor.

No ano de 2005 Vlad V lança um disco acústico primoroso, puxado pelas flautas "Viagens Acústicas" traz canções inéditas como "As montanhas do Sul" e também versões acústicas para clássicos da banda como "Entre as nuvens" e "Doce lar dos Malucos", além de versões que faziam parte das apresentações ao vivo da banda como "Mercedes Benz (Janis Joplin, onde Jean aproveita seu vocal rasgado e potente) "Locomotive Breath" (Ian Anderson Jethro tull). O disco é muito bem recebido por público e crítica. Na época contou com a seguinte formação: Jean Carlo: Flautas, voilões, harmõnica, bandolin e vocais. Flavio Theilakcer: Bateria. Claudio Reif: Baixo e Beto Luciani: Violão.

Em 2006 mais uma mudança de formação, sai Beto Luciani e assume seu lugar Pablo Demarchi no violão base. No ano seguinte sai o CD Siga o Som. Um disco onde Jean Carlo revela-se como um exímio flautista e mescla com maestria elementos da MPB às guitarras pesadas do Rock'Roll.

No final de 2008, sai de cena Cláudio Reiff, depois de uma contribuição de mais de onze anos, e entra Klauss Tofanetto no baixo. Vad V agora como um trio, passa a basear seu som novamente no Hard Rock. Para celebrar este momento, lançam a coletânea "Longe do Fim" e em 2009 vão para o estúdio gravar o CD "Na Casa do Rock". Este disco traz três composições inéditas, que é onde as guitarras falam mais alto "Medo nas Ruas", "Ouça os Anjos" e "Instrumental". Conta também com covers/versões de nomes que influenciaram a banda desde os primórdios, como: "Led Zeppelin", "Rush", "Jethro Tull", "Deep Purple" e "Black Sabbath".

Em julho de 2015 Vlad V estréia nova e atual formação com um velho amigo e conhecido dos fãs da banda, Pablo Demarchi assume o baixo, e garante a cozinha ao lado de Flavio Theilacker. Para o próximo disco, que está previsto para 2017, os fãs podem esperar guitarras potentes e inspiradas, riffs e grooves marcantes e principalmente a maior qualidade das composições de Jean e seus companheiros que é a soma das várias vertentes musicais ao Rock'Roll.

Sites da banda:

facebook.com/vladvoficial
http://www.vladv.com.br/

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls