Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

  • Data de lançamento

    12 Agosto 2016

  • Duração

    11 faixas

O Semper Adversus, subselo de street punk da Hearts Bleed Blue, lançou, em 2016, o segundo volume da coletânea “Para Incomodar”. O projeto idealizado por Henrike, vocalista do Blind Pigs, revela os novos nomes do street punk nacional, e tem repercussão também na cena punk rock internacional, já que a versão em LP do “Para Incomodar” é lançada nos EUA em parceria com os selos Pirates Press Records e Longshot Music.

“Do início da criação do volume 1, até agora, muitas bandas novas de qualidade apareceram e merecem ser documentadas no que está se tornando uma coleção histórica para o punk rock brasileiro”, conta Henrike. Biertrupe, Boneyard Club, Caturros, Dekradi, Doc 21, Escuderia, Explorados, Faca Preta, Fibonattis, Lobos Insanos, Matte Na’Marra, Não Há Mais Volta, Provocadores e The Beber’s Operário, são as bandas que participam do “Para Incomodar Vol. 2”, que tem masterização de Átila Ardanuy.

Segundo Júnior, voz e guitarra da banda Fibonattis, que teve a faixa “Velhos Trapos” produzida por Henrike e Anis Costa, “participar do ‘Para Incomodar Vol. 2’ é uma das coisas mais legais que já aconteceram com a banda. É uma honra fazer parte disso e espero que esse projeto tenha vida longa, para que outras bandas tenham o mesmo sentimento”.

Assinada por Paulo Rocker, a arte do disco é um tributo aos jovens pilotos da Força Aérea Brasileira enviados para lutar na Europa na Segunda Guerra Mundial, e usa os símbolos e as cores da FAB na época. “Este é um capítulo da história brasileira da qual deveríamos nos orgulhar”, afirma Henrike.

Com uma cena próspera, o Brasil tinha sido negligenciado no cenário street punk mundial durante muito tempo, mas como deixou claro a gravadora Pirates Press Records, “agora o mundo pode testemunhar a força e a fúria do punk rock brasileiro”.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Álbuns parecidos

Atrações em destaque

API Calls