Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

Tribo Massáhi - Estrelando Embaixador, um disco que se tornou lenda entre colecionadores de discos e pesquisadores de música brasileira… O álbum, gravado em 1970, é hoje em dia raríssimo e suas poucas cópias conhecidas são vendidas a altos preços pelo mundo afora.
As características do disco, tanto sonoras quanto estéticas, ajudam a consolidar o mito. Tribo Massáhi - Estrelando Embaixador foi gravado em duas longas faixas contínuas, lado A e lado B, com cerca de 14 minutos de duração cada lado, onde se ouvem canções de pegada pop com fortes influências africanas, “um ritmo louco e contagiante”, segundo texto do próprio álbum. “Este é um som formado no Brasil, com todos os membros brasileiros. Mas a finalidade é mostrar a música jovem africana, com todas as suas nuances que caracterizam a música do continente negro”.

Um dos mistérios que sempre rondaram Tribo Massáhi - Estrelando Embaixador se dá em torno do seu principal personagem. Entre os admiradores do disco, sabia-se apenas que Embaixador participou de um filme com Roberto Carlos - Roberto Carlos em Ritmo de Aventura -, que promovia o álbum homônimo de 1968. Embaixador faz um vilão que corre atrás do Rei no filme de roteiro raso e de gosto duvidoso. A participação de Embaixador lhe rendeu ainda a foto de contracapa da fita VHS, em uma foto onde luta com o galã Roberto em uma de suas participações marcantes na película.
Ruy Ipanema, violonista que conheceu o cantor no início dos anos 1960 e que participou anos mais tarde da gravação do álbum Tribo Massáhi, conta sobre a empolgação de Embaixador em ter participado do filme do Rei. "Cara, eu gostava do Embaixador. Ele ia pro cinema, ficava em frente à bilheteria, mas não entrava. Era para ser reconhecido pelas pessoas quando olhavam para o cartaz: 'É você?’ Ele ficava todo orgulhoso. Era uma figura…"

Outro boato famoso sobre o cantor e líder da Tribo Massáhi é de que ele seria irmão de Tony Tornado, fato contestado pelos nomes de batismo de ambos os músicos atores. Embaixador era filho de Geraldo Rosa de Oliveira e Joaquina Rosa de Oliveira, de Minas Gerais. Já Tony Tornado é da família Vianna Gomes, do interior de São Paulo.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls