Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

2017 — Em seu novo disco homônimo (This Lonely Crowd), o TLC se move novamente. Ao abrir o disco com “Florbela Ex-punk”, uma das melhores canções já escritas pela banda, o TLC aponta para novos caminhos (Por que não usar o português? Como trabalhar com a maldita última flor do Lácio?). A recriação, quase uma homenagem aos versos da poeta protofeminista portuguesa, nos traz a bela surpresa — eis que voltam as vozes e as canções! A literatura aqui não é mais apenas citação, mas sim elemento fundamental que conecta as faixas. Há o bom e velho TLC em “Cliodhna’s Wave” e “Vancian Noise”. Mais à frente, em “Go Where People Sleep and See If They Are Safe” que em seu começo poderia passar por uma colaboração perdida entre Trent Reznor e Billy Corgan, temos um pouco das texturas abordadas em Pervade, porto seguro ao qual o TLC sempre poderá beber e se reabastecer. “Mytilda”, também recitada em português, sugere que o caminho autoral é esse, em que pese as dificuldades envolvidas neste processo. Neste sentido, This Lonely Crowd é um disco de transição. As assimetrias e os saltos surpreendem, ainda mais para um grupo que sempre primou pela coesão estrutural dos seus trabalhos. Mas já que a literatura é o motor destes caras inquietos, deixo aqui uma citação de Guimarães Rosa, que ilustra bem a importância deste salto no vazio do TLC — “Viver é muito perigoso… Porque aprender a viver é que é o viver mesmo… Travessia perigosa, mas é a da vida. Sertão que se alteia e abaixa… O mais difícil não é um ser bom e proceder honesto, dificultoso mesmo, é um saber definido o que quer, e ter o poder de ir até o rabo da palavra”.

Depois de 7 anos de banda, felizmente o This Lonely Crowd ainda tem muito a dizer.

FICHA TÉCNICA

Recorded January – October 2016 at GUERRILLA DREAMIN’ STUDIO and NICO’S STUDIO, thru the looking glass of Curitiba – Brazil.

Produced by Trushbeard the King.
Art Direction and Design by Julian “Nightingale” Fisch.
Photography by Rafael “Black Phillip” Worell.

All songs composed and performed by This Lonely Crowd.

Lyrics:
FLORBELA EX-PUNK extracted from Florbela Espanca’s Mais Alto;
CLÍODHNA’S WAVE extracted from Mary Shelley’s words;
VANCIAN NOISE extracted from Maya Angelou’s When You Come;
FURIOSA extracted from Delmira Agustini’s I Live, I Die, I Burn, I Drown;
GO WHERE PEOPLE SLEEP AND SEE IF THEY ARE SAFE extracted from Jean Ingelow’s Mopsa the Fairy;
MYTILDA extracted from Cora Coralina’s Minha Cidade;
PIRLIMPIMPIM is some faerie dust;
THE PENGUIN DICTIONARY OF CURIOUS AND INTERESTING NUMBERS extracted from Oscar Wilde’s Requiescat;
REDIBENZED extracted from Emily Brontë’s Hope.

Spotify: https://open.spotify.com/album/2EUAN3UEiinQhPcvmE2yNv
Bandcamp: https://thislonelycrowd.bandcamp.com/
Sinewave: http://sinewave.com.br/2017/01/this-lonely-crowd-this-lonely-crowd-2017/

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls