Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

“Meraki” é uma palavra que vem do grego e significa “fazer algo com a alma, com amor”. E o novo álbum do This Lonely Crowd, lançado em outubro de 2015 pelo selo paulista Sinewave, é formado por uma série de aforismos sobre o processo de trabalho entre a alma e a infinitude dos sentimentos que envolvem o amor. O álbum começa com “Forelsket”, que em norueguês é algo como “ter um sentimento quando se está prestes a se apaixonar”, que dá o tom para os próximos quase 45 minutos em que o amor é construído e desconstruído em cada faixa. “Sophrosyne”, por exemplo, tem apenas 50 segundos e derruba qualquer conceito de bom senso que possa conotar, é a hora de virar o disco e adentrar de vez a floresta proposta na capa do álbum.

A direção de arte de Meraki é mais uma vez trabalho do designer gráfico Julian Fisch, que dialoga com os sentimentos da banda desde o primeiro álbum, Some Kind of Pareidolia (2011). A terceira faixa de Meraki pode ser encarada como a que introduz a importância do trabalho de Fisch, cuja fotografia dialoga com o simulacro de emoções proposto pelo álbum. “Liquid Forest” é uma das faixas mais post-rock, repleta de nuances e viagens que fazem o ouvinte se ambientar na floresta cheia de mistérios e das mágicas produzidas entre o amor e a alma.

O amor não seria o cuidado, a soma ou mesmo a fusão? É nesse estágio que o This Lonely Crowd chegou com Meraki. As influências que podem variar do death metal ao shoegaze, passeando pelo post-rock e a música instrumental, sem contar a infinidade de referências literárias que ganham alma através da sonoridade da banda, estão expostas em todas as faixas desse recente trabalho. Abandonando os vocais – que já estavam desaparecendo gradativamente com o passar de cada álbum, surgindo apenas em forma de sussurros – a banda aposta no peso e na narrativa que se orienta pelas texturas musicais e parecem muito confortáveis com isso.

Meraki foi masterizado no The Atomic Garden Recording Studio pelo produtor Jack Shirley, conhecido por seu trabalho com as bandas Deafheaven e Whirr. O disco é mais um livro na biblioteca de babel do This Lonely Crowd, que assim como no conto de Borges, amplia suas estantes conforme o leitor/ouvinte percorre seus corredores infinitos.

Adentre os portões dourados de Meraki e seja seduzido pelas duas faces do resultado da união entre o amor e alma.

Spotify: https://open.spotify.com/album/2rj0HGMd88Hl9dgFvI13oD
Sinewave: sinewave.com.br/2015/10/this-lonely-crowd-meraki-2015/
Bandcamp: https://thislonelycrowd.bandcamp.com/

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls