Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Há algum tempo, um disco garageiro e psicodélico – um verdadeiro “nugget“ do Rock nacional -, com guitarras sujas e algumas vozes em uníssono chamado “Genial! Universal Sound”,
do grupo The Terribles, intriga em muito os colecionadores de discos brasileiros. Lançado em 1967 pelo selo NCV – do produtor Nilton Couto do Valle -, trazia doze faixas,
sendo a maioria dos Beatles, duas dos Shakers, uma dos Monkees e uma própria, de autoria de Hector Capobianco. E foi com ele que conversamos para redigirmos a matéria.
Hector chegou com seu grupo, The Innocent’s, do Uruguay. Formado por Nestor Vittirit(guitarra base), Ruben Pierra(guitarra solo e voz), Hector Capobianco(contra-baixo e voz)
e Raimundo Ibarra(bateria), tinham gravado um compacto simples pela gravadora Sondor, com o nome de Los Inocentes. Neste disco, aparecia a primeira gravação de “I Will Not Cry”,
com a participação de Juan Roberto “Pelin” Capobianco, irmão de Hector e ex-Los Shakers.
Já no Brasil, foram primeiro para Porto Alegre, porém rapidamente vieram pra São Paulo. Com fome, precisando de dinheiro e tocando numa boate de baixa qualidade,
conseguiram com o amigo Miguel Cidras a gravação de um LP, com o qual ganhariam um bom dinheiro.
Chegando na gravadora, que ficava no centro da cidade, teriam que gravar rapidamente,
até porque iriam para Porto Alegre no outro dia. O disco então foi gravado em uma sessão só, num único dia. Hector recorda que a correira de seu baixo quebrou,
tendo que gravar “Lucy In The Sky With Diamonds” – gravação esta que foi feita em menos de meia-hora - apoiado numa cadeira. Lançado – assim como vários outros
discos da gravadora – com o pseudônimo de The Terribles, rendeu uma boa porcentagem de dinheiro para os integrantes do grupo uruguaio-brasileiro.
Porém, a maré baixa parecia acabar de vez: Começaram a ganhar fama e atraíram a curiosidade de Roberto Carlos, que foi ver um show na boate e ficou surpreendido.
Acabou chamando o grupo para acompanhar alguns shows e se apresentar no programa Jovem Guarda. Mais tarde, Ruben Pierra teria uma hepatite e o grupo teria de voltar pra Montevideo.
De Montevideo, com Ruben já curado, voltaram diretamente para o Rio, onde se apresentaram por um mês na boate Drink, de Cauby Peixoto, e por uma noite no Canecão,
juntamente com Chris Montez e Herman’s Hermit’s, entre outros grandes nomes da época. Excursionaram na Bahia e, na volta, gravaram um compacto com o nome de “Os Inocentes”,
contendo as músicas “Love-Me Lola” e “Believe-Me”, pela gravadora Phillips, lançado pelo selo Polygram. Também acompanharam Marcio Greyck no disco “De Corpo E Alma”,
inclusive no sucesso “Impossível Acreditar Que Perdi Você”, onde Hector toca piano. Foi nesta mesma época que o grupo se dissolveu.
Hector e Raimundo Ibarra formaram, no Brasil, juntamente com Juan Roberto “Pelin”, uma nova formação dos Shakers, que chegou a gravar um disco e excursionar pela América Latina.
Ruben Pierra suicidou-se há cerca de um ano, com um tiro na cabeça. Os irmãos Capobianco moram, atualmente, no Rio De Janeiro.

- Texto escrito por Gabriel Passos, para o blog www.mistervinil.blogspot.com
- Matéria publicada no blog "Mister Vinil" - www.mistervinil.blogspot.com

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls