Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

The Libertines é uma banda de indie rock formada em Londres no ano de 1997, que alcançou o sucesso no começo dos anos 2000, aproveitando o espaço que a The Strokes abriu para bandas desse tipo. As letras da banda eram centrada na relação de Peter Doherty (vocal e guitarra base) e Carl Barât (vocal e guitarra principal), John Hassal no baixo e Gary Powell na bateria.

Apesar do início de sucesso comercial limitado, a banda foi se tornando conhecida até alcançar o topo com um single na segunda posição e um álbum na primeira posição das paradas de sucesso inglesas. Entretanto, a música feita pela banda sempre era ofuscada por conflitos internos, muitos dos quais eram resultado do uso exagerado de drogas por Doherty, o que acabou resultando no fim da banda em 2004.

Depois do fim, no entando, houveram várias "reuniões" dos então ex-membros da banda, com intervalos de em média um ano a cada reencontro. Uma dessas reuniões aconteceu no dia 12 de Abril de 2007, no Hackney Empire de Londres, quando apenas Barât e Doherty juntaram-se em palco para tocarem juntos algumas antigas canções dos Libertines, naquela que seria a sua primeira performance ao vivo desde que o par se separou. O duo reunido tocou "What a Waster", "Death on the Stairs", "The Good Old Days", "What Katie Did", "Dilly Boys", "Seven Deadly Sins", "France", "Tell the King", "Don't Look Back Into the Sun", "Dream a Little Dream of Me", "Time for Heroes", "Albion", e "The Delaney".
Pete Doherty formou a banda Babyshambles e Carl Barât o Dirty Pretty Things, que contava com a participação do baterista original dos Libertines, Gary Powell. Porém no dia 1 de outubro de 2008 foi anunciado à imprensa o fim da banda de Barât após uma turne de um mês pelo Reino Unido. Outra importante reunião foi no dia 15 de Maio de 2009, quando então a banda (e não só o duo) reuniu-se na Rhythm Factory em Londres para um concerto de tributo a Johnny Sedassy, o qual costumava organizar concertos dos Libertines tal como dos Babyshambles e de Peter a solo. John Hassall foi o único dos membros que esteve ausente, mas o baixista dos Babyshambles, Drew McConnell, ocupou o seu lugar. A banda tocou "What a Waster", "Up the Bracket", "Can't Stand Me Now" e "Time for Heroes". Foi a primeira vez que a banda inteira tocou junta ao vivo desde o seu fim em 2004.

Finalmente, no dia 29 de Março de 2010, era anunciado que os Libertines se juntariam para os festivais de Reading e Leeds desse ano. Eles eram os convidados especiais para o Bramham Park, Leeds, na sexta-feira 27 de Agosto, e para a Little John's Farm, em Reading, no dia seguinte. Em sequência a este anúnciio, a banda deu uma conferência de imprensa a 31 de Março para discutir o seu regresso no pup Boogaloo. A conferência tornou-se num concerto improvisado, com a banda a tocar muitas das suas antigas canções. As apresentações em Reading e Leeds foram precedidas por duas noites no HMV Forum de Londres. Um ensaio perante 300 amigos, familiares e alguns membros da imprensa musical teve aí lugar a 24 de Agosto, enquanto que no dia seguinte o recinto foi esgotado num espectáculo exclusivo para fãs. Doherty prometeu que as performances dos Libertines nos festivais de Reading e Leeds seriam inesquecíveis. As atuações receberam críticas muito positivas dos fãs e da imprensa.

Em 2014, a banda anunciou que faria alguns shows pelo Reino Unido com sua formação original. Juntamente com o retorno à atividade, os Libertines esperam lançar um álbum no ano de 2015.

Editar esta wiki

Não quer ver os anúncios? Assine agora

API Calls