Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

O Sodom surgiu no início da década oitentista, criado por Tom Angelripper (baixo, voz), Aggressor (voz, guitarra) e Witchhunter (bateria), jovens músicos alemães que reuniam a inspiração de bandas como Motörhead, Tank, Raven e Venom para criar as suas primeiras composições. A estréia foi o EP "In The Sign Of Evil", de 1984. Na sequência, o trio lançou "Obsessed By Cruelty" (1986), que marcou a saída de Aggressor. Para seu lugar veio Grave Violator e, mais tarde, Frank "Blackfire" Gosdzik.

Com o thrash metal vivendo seu período áureo, o Sodom não diminuia o ritmo de produção, lançando um disco após outro. Logo em 1987 saiu "Persecution Mania", que manteve as letras voltadas para temas relativos à guerra e artes negras. Produzido por Harris Jhons, o álbum trouxe um som poderoso e viria a se tornar um dos maiores êxitos comerciais do Sodom, além de ser considerado um clássico do gênero.

A banda viajou por toda a Europa com o Whiplash e, desta tour, surgiu "Mortal Way Of Life" (1988), o primeiro álbum duplo ao vivo da história do thrash metal mundial. No ano seguinte, "Agent Orange" deu mais um impulso na carreira do Sodom. O single "Ausgebombt", fez do trio o primeiro grupo thrash a entrar nas paradas musicais da Alemanha. Durante a tour de "Agent Orange", o Sodom teve o brasileiro Sepultura como suporte, em uma excursão que entrou para a história com vários conflitos entre os integrantes das duas bandas.

Gosdzik deixou o Sodom para entrar no Kreator em 1990 e, em seu lugar, entrou Michael Hoffman. As tours se tornaram cada vez mais constantes, com o Sodom se apresentando em países onde nunca havia tocado antes, como Japão e Brasil.

Ainda em 1990, a banda lançou "Better Off Dead". "Tapping The Vein'" (1992) marcou a entrada do guitarrista Andy Brings, mas também o término do ciclo do baterista Chris Witchhunter, que se afastou da banda. Seu substituto, Atomic Steif (ex-Living Death), entrou para gravar o EP "Aber Bitte Mit Sahne", que chegou às lojas em 1993. Steif permaneceria no cargo por mais dois anos, tendo participado dos álbuns "Marooned Live" (1994) e "Masquerade In Blood" (1995), que contou ainda com Strahli nas guitarras, substituindo Brings, que saiu do Sodom após "Marooned Live".

Em 1996, é lançado "Ten Black Years", coletânea com os maiores sucessos do trio. Um novo trabalho inédito somente em 1997, com "'Til Death Do Us Unite". Seu sucessor foi "Code Red", de 1999, seguido por "M-16", gravado em 2001 por Tom Angelripper, Bobby Schottkowski (bateria) e Bernemann (guitarra). Este disco marcou o retorno do Sodom em alto estilo, novamente abordando a temática de guerras, e tornando-se assim, um dos melhores lançamentos em termos de thrash metal do ano de 2001. O álbum ao vivo duplo "One Night In Bangkok" é lançado em 2003.

O lançamento conseguinte, auto-intitulado (de 2006), é aclamado por seus fãs. Faixas como "Blood On Your Lips" e "City of God" se destacam.

Em 2007, Tom chama Grave Violator e Witchhunter para uma reunião, e gravam o CD "The Final Sign of Evil" (2007, SPV). Esse disco contém a regravação do primeiro EP, "In The Sign of Evil", além de faixas inéditas, criadas por eles em 1984, mas que não haviam sido já gravadas por causa da gravadora da época.

Em 2010, após muito tempo sem novas músicas, sai "In War and Pieces".

Depois de 13 anos com a mesma formação, o Sodom troca de baterista: em 9 de dezembro de 2010, Makka (Markus Freiwald) entra na banda.

Em 2018, Sodom anuncia nova line-up, agora com um quarteto.

Membros atuais

Tom Angelripper (Thomas Such) — vocal, baixo (1981-)
Frank "Blackfire" Gosdzik — guitarrista
Stefan "Husky" Hüskens — baterista
Yorck Segatz — segundo guitarrista

Ex-membros

Aggressor (Frank Testegen) — guitarra e vocal (1981-1984)
Grave Violator (Josef Dominic) — guitarra (1984-1985, 2007)
Assator (Uwe Christophers) — guitarra (1985)
Destructor (Michael Wulf) — guitarra (1985-1986)
Blackfire (Frank Gosdzik) — guitarra (1987-1989)
Micha (Michael Hoffman) — guitarra (1990-1991)
Andy Brings — guitarra (1991-1995)
Strahli (Dirk Strahlimeier) — guitarra (1995-1996) R.I.P. 2011
Chris Witchhunter (Christian Dudeck) — bateria (1981-1992, 2007)
Atomic Steif (Guido Richter) — bateria (1992-1996)
Bobby (Konrad Schottkowski) — bateria (1997-2010)
Bernemann (Bernd Kost) — guitarra (1997-2018)
Makka (Markus Freiwald) — bateria (2010-2018)

Discografia
Álbuns de estúdio

1986: Obsessed by Cruelty
1987: Persecution Mania
1989: Agent Orange
1990: Better off Dead
1992: Tapping the Vein'
1994: Get What You Deserve
1995: Masquerade in Blood
1997: Til Death Do Us Unite
1999: Code Red
2001: M-16
2006: Sodom
2007: The Final Sign of Evil
2010: In War and Pieces

EPs/singles

1984: In The Sign of Evil
1986: Expurse of Sodomy
1989: Ausgebombt
1991: The Saw Is the Law
1993: Aber Bitte Mit Sahne

Ao vivo

1988 — Mortal Way of Live
1994 — Marooned Live
2003 — One Night in Bangkok

Demo

1982: Witching Metal
1984: Victims of Death

Compilações

1996: Ten Black Years
2006: 2 in 1

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls