Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

O músico norte-americano nascido em Silver Spring, Maryland, é pioneiro no gênero lo-fi, que nasceu a partir do rock alternativo. Começou gravando músicas em fitas K-7 em sua própria casa e não demorou a assinar com o renomado selo Drag City. O início da carreira de Callahan é bastante experimental e marcado pelo uso de instrumentos e equipamentos de gravação obsoletos. Este tipo de aproximação da música não foi tanto uma opção estética, mas uma conseqüência de sua falta de conhecimento sobre operação dos estúdios de gravação e do medo de entregar o controle da obra para um engenheiro de som.

Depois de superar seu medo de estúdios e produtores, Callahan gravou dois discos com o influente produtor Jim O'Rourke: "Red Apple Falls"; (1997) e "Knock Knock"; (1999), com participação de músicos do selo Drag City e do guitarrista e compositor Neil Hagerty, artista com interesses similares aos de Callahan. Com o lançamento do disco "Dongs of Sevotion"; (2000), produzido por John McEntire, do Tortoise, Callahan retoma um estilo de gravação e arranjos musicais mais simples, como nos álbuns "Rain on Lens";, "Supper"; e "A River Ain't Too Much to Love";, que conta com a participação da cantora norte-americana Joanna Newsom.

As canções de Bill Callahan se baseiam em uma estrutura simples e repetitiva, cuja característica mais evidente é sua voz de barítono. Suas letras se concentram em temas como a busca espiritual e a complexidade das emoções, com um uso sutil da ironia e do humor negro no sentido clássico. Contista aficionado, usa palavras simples para histórias de profunda significação. Os temas nas letras de Callahan incluem relacionamentos, viagens, cavalos, adolescentes e, mais recentemente, política.

Cat Power (Chan Marshall) gravou a canção "Bathysphere", de Callahan, em seu álbum "What Would the Community Think"; (1996). A cantora também gravou R20;Red ApplesR21; no disco "Covers Record"; (2000). A canção de Smog "Cold Blooded Old Times" está na trilha sonora do filme "Alta Fidelidade";. Já "Vessel in Vain", do disco "Supper"; entrou na trilha sonora do filme independente britânico Dead Man's Shoes (2004).

Callahan vive desde 2007 em Austin, Texas, onde gravou "Woke on a Whaleheart".

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls