Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

  • Data de nascimento

    6 Julho 1949

  • Local de nascimento

    Philadelphia, Philadelphia County, Pennsylvania, Estados Unidos

  • Data de falecimento

    30 Junho 1995 (idade 45)

Phyllis Hyman (6 de Julho de 1949 - 30 de Junho de 1995), foi uma cantora norte-americana de R&B e soul, compositora e atriz. Phyllis nasceu na Filadélfia (Pensilvânia), começou a estudar música desde nova.

Phyllis Hyman cantou com Pharoah Sanders e Fatback Band enquanto trabalhava em seu primeiro álbum solo, "Phyllis Hyman", lançando em 1977 pela gravadora Buddah Records. Quando a Arista comprou a Buddah, ela foi transferida para a Arista e lançou seu primeiro álbum sob o selo, "Somewhere in My Lifetime" em 1978 e o single "Somewhere in My Lifetime" que atingiu a posição #12 das paradas de R&B. Seu álbum seguinte, "You Know How To Love Me" lançado em 1979, conseguiu mais notoriedade, sendo seu primeiro álbum a atingir o top 10 das paradas de R&B (peak #10) e peak de #50 nas paradas norte americanas. Este álbum lhe rendeu sua canção de assinatura, "You Know How To Love Me", que conseguiu as melhores posições, #12 nas paradas de R&B e #6 nas paradas dance. "You Know How To Love Me" foi regravada pela cantora Lisa Stansfield. Seu primeiro top 10 nas paradas de R&B viria com o álbum "Can't We Fall in Love Again", onde a música que carrega a mesma faixa título do álbum, atingiu o peak de #9 na US R&B. "Can't We Fall in Love Again" teve a participação do cantor de R&B Michael Henderson.

Phyllis lançou seu último álbum pela Arista em 1983, "Goddess of Love", que mais uma vez fracassou nos charts norte-americanos. Com a falta de divulgação, o descaso da gravadora e outros problemas fizeram Phyllis sair da Arista e assinar com a gravadora Philadelphia Int'l, lançando o álbum "Living All Alone", que atingiu o peak de #11 das paradas de R&B e lhe rendeu dois hits moderados nas paradas de R&B, "Old Friend" (#14) que se tornou um clássico de sua carreira e "Living All Alone" (#12).

"Prime of My Life", lançado em 1991, quatro anos antes da morte de Phyllis, foi o maior álbum de sua carreira, pois ele incluía seu primeiro hit nos charts de R&B, "Don't Wanna Change The World", que além de ter alcançando #1, acabou entrando na Billboard Hot 100 durante três semanas com o peak de #68. Este álbum lhe rendeu mais dois R&B's top 10 hits: "Living in Confusion" (#9) e "When You Get Right Down To It" (#10) e um quarto single, "I Found Love" também foi lançando como single, mas não foi emplacado nos charts de R&B ao atingir o peak de #70, sendo um hit moderado.

Na tarde de 30 de junho de 1995, Phyllis cometeu suicidio por overdose de pentobarbital e secobarbital em seu apartamento de Nova York. Ela foi encontrada inconsciente horas antes de ser agendada para cantar no teatro Apollo e três horas depois ela veio a falecer no hospital St. Luke's-Roosevelt. Phyllis morreu com 45 anos, uma semana antes do aniversário do seu aniversário de 46 anos.

Legado: Apesar de não ter alcançado o sucesso que merecia, Phyllis é conhecida por sua voz profunda e por suas canções tristes, presente na maioria de seus álbuns. "You Know How To Love Me" foi regravada por Lisa Stansfield. Sua versão de "Betcha By Golly Wow" é uma das mais conhecidas. Após sua morte, foram lançados mais dois álbuns com músicas inéditas: I Refuse To Be Lonely e Forever With You. Phyllis também inspirou cantoras como Regina Belle.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls