Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

PMMP foi uma banda finlandesa liderada pelas vocalistas Paula Vesala e Mira Luoti e composta também pelos músicos Mikko Virta (guitarra, violão), Juho Vehmanen (contrabaixo e vocais) e Heikki Kytölä (bateria, percussão). Seu produtor foi Jori Sjöroos, também conhecido como Fu-Tourist, líder da banda Magenta Skycode.

É frequentemente dito que o nome da banda é uma abreviação da expressão “Ambos os Lados de Paula e de Mira” (“Paulan ja Miran molemmat puolet”). Porém, em um programa finlandês, o Krisse Show, as vocalistas disseram que o nome foi influenciado pelo palíndromo que intitulava a banda sueca ABBA, que é a abreviação dos nomes dos quatro integrantes da banda. Ou seja, PMMP significaria simplesmente “Paula, Mira, Mira, Paula”. Apesar disso, na coletânea "2000-luku" ("Século XXI"), lançada em 2009 e que contém os cinco primeiros álbuns da banda com nova arte gráfica, além de canções previamente indisponíveis para o público, é possível ler na capa do álbum “Kovemmat kädet”: “Paulan ja Miran molemmat puolet”. Esse fato corrobora a teoria inicial.

Seu primeiro álbum, "Kuulkaas enot!" ("Tios, Ouçam!"), lançado em 2003, alçou a banda a um patamar de relativo sucesso, especialmente com o single "Rusketusraidat" ("Marcas de Bronzeado"), que foi sucesso no verão daquele ano. Além desse, houve também o single "Joutsenet" ("Cisnes"), uma balada romântica bastante aclamada entre os fãs. Apesar do reconhecimento pelo público, a crítica especializada recepcionou ceticamente o trabalho, especialmente pelo seu tom bastante jovial.

Seu segundo disco, “Kovemmat kädet” (“Mãos Mais Fortes”) lhes redeu um disco de ouro e mostrava composições mais maduras, especialmente de Vesala, tratando de temas como abuso infantil já na faixa-título, que abre o álbum. Foram singles as canções "Päiväkoti" ("Jardim de Infância"), uma balada sóbria acerca do fim de uma relação amorosa, além da descontraída "Matkalaulu" ("Canção de Viagem"), sobre as experiências da banda quando em turnê. Uma versão estendida do álbum foi lançada em agosto de 2005, incluindo o hit e single “Pikkuveli” ("Irmãozinho") e, ainda, o bônus “Kumivirsi”.

Em novembro de 2006, lançou-se o terceiro disco do PMMP, “Leskiäidin tyttäret” ("Filhas da Viúva"), que chegou à impressionante marca de 30.000 cópias vendidas no dia de estreia (especialmente quando se considera que a Finlândia tem somente cerca de 6 milhões de habitantes), rendendo à banda imediatamente um disco de platina. Novamente, as letras mostram a crescente maturidade de Vesala e Luoti, tratando de temas como relações amorosas e depressão. Os singles retirados desse trabalho foram "Henkilökohtaisesti" ("Pessoalmente"), além de "Tässä elämä on" e "Joku raja", cuja letra aborda o tema polêmico da violência doméstica contra a mulher. Foi com tal álbum que o PMMP se consolidou definitivamente como um dos grandes atos finlandeses.

Em 2008, a banda lançou seu próprio livro, chamado “Suomirockin vastustamattomimman ilmiön omakuva”, que retrata sua história desde que os seus integrantes eram crianças até aquele ano. O livro possui diversas fotos e foi escrito pelas próprias vocalistas da banda. Nesse mesmo ano foi lançado também seu primeiro DVD, intitulado “Kuulkaas Live!” (“Ouçam Live!”), que contém todos os seus clipes, bem como quatro concertos ao vivo que retratam suas diversas fases, desde o surgimento em 2003.

Já 2009 viu o lançamento de seu quarto disco de canções inéditas, intitulado "Veden varaan" (algo como "À Deriva"). Trata-se certamente do trabalho mais sombrio, com canções que envolvem temas de violência, guerra, divórcio, saudades, decepções amorosas. Sua recepção não foi tão calorosa quanto à experimentada pelo disco anterior, mas, ao fim da primeira semana após a estreia, havia sido alcançada a marca de disco de ouro, com 15.000 cópias vendidas. Os singles desta vez foram "Viimeinen valitusvirsi", "Lautturi" (algo como "Barqueiro") e "Pariterapiaa" ("Terapia de Casal").

Em 2012, a banda voltou com o novo álbum, chamado "Rakkaudesta" ("Sobre Amor"). O primeiro single, "Heliumpallo" ("Balão de Hélio"), foi lançado dia 16 de abril daquele ano. O álbum, por sua vez, foi lançado em 11 de junho na Finlândia. O estilo da maioria das composições lembra a leveza de seus primeiros trabalhos sem, entretanto, possuir o tom pueril de outrora. Em 15 de junho daquele ano, foi anunciado o single "Rakkaalleni" ("Para Meu Amor"), cujo clipe estreou seis dias depois no site oficial da banda.

Em 2013, após completados dez anos de carreira, foi decidido que a banda entraria em um hiato por tempo indefinido, tendo sido anunciado que uma volta somente seria possível caso os integrantes sentissem a necessidade disso. Para comemorar a década de carreira, o PMMP lançou uma coletânea com releituras acústicas de canções emblemáticas, intitulado "Matkalaulu", e outra coletânea composta pelos seus maiores sucessos, além de uma canção inédita, lançada como único single do trabalho: "Valloittamaton".

Após o anúncio do hiato, os membros da banda passaram a se dedicar a trabalhos solo e outras colaborações.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

Links externos

API Calls