Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar
Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

  • Data de nascimento

    29 Março 1949

  • Local de nascimento

    Philadelphia, Philadelphia County, Pennsylvania, Estados Unidos

  • Data de falecimento

    13 Janeiro 2007 (idade 57)

Nasceu em 29 de março de 1949 na Filadélfia, e morreu em 13 de janeiro de 2007, de leucemia, em Nova York. Começou no final dos anos 60 tocando em bandas de rock, soul, R&B e fusion. Nos anos 70 tocou com Horace Silver e Billy Cobham, e juntamente com seu irmão, o trompetista Randy Brecker, liderou o grupo de fusion The Brecker Brothers. No início dos anos 80 tocou com o grupo de fusion Steps (depois Steps Ahead), e também gravou com Pat Metheny, Chick Corea e Herbie Hancock. O disco com Pat Metheny, 80/81, foi, segundo o próprio Brecker, muito marcante para a sua própria evolução musical.

Porém a parte principal de seu trabalho até então era como músico de estúdio e como sideman de luxo para astros da música pop, incluindo Yoko Ono, James Taylor, Eric Clapton e Paul Simon. Ao todo apareceu em cerca de 500 gravações. Sua carreira solo começou tardiamente, quando tinha 38 anos, o que explica sua discografia relativamente pequena como líder. Nos anos 90 tocou com McCoy Tyner e com uma nova formação dos Brecker Brothers. Recebeu prêmios Grammy e foi para a gravadora Verve em 1999.

Michael Brecker é o saxofonista mais imitado dos anos 80 e 90, um ponto de referência na cena do sax tenor, tanto quanto Wayne Shorter. Seu som foi, mais de uma vez, descrito como “um Coltrane sem a tempestuosa busca interior” ou como “uma versão sem arestas do Coltrane da primeira fase”. O fato de Brecker ter tocado música pop fica de alguma forma visível em sua maneira de tocar. Embora possua um som possante e um fraseado vigoroso, talvez não mergulhe tão fundo ou com tanta sutileza na harmonia, como faziam outros mestres do passado.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Artistas parecidos

Atrações em destaque

API Calls