Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar
Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Com apenas 25 anos, a cantora e compositora pernambucana Marília Parente lançou em 2019, seu primeiro disco, “Meu céu, meu ar, meu chão e seus cacos de vidro”. Co-produzido pela artista em parceria com os músicos Juvenil Silva e D’Mingus, o trabalho reúne dez faixas em um universo onde os ritmos e timbres nordestinos podem encontrar um caminho para a renovação com a ajuda das linguagens do rock n’roll e da música oriental.

Tomando a estrada como metáfora e fio condutor que orienta a narrativa poética do disco, a artista recorre à voz- marcadamente influenciada pelo canto dos vaqueiros, das rezadeiras de seu Cariri e por artistas como Marinês, Amelinha e Elba Ramalho- como veículo para transitar pela fronteira que existe entre o rock n’roll e os ritmos e escalas nordestinas e orientais. É o regional que busca se tornar mais universal, com o intuito de abandonar a posição de folclórico. “A única coisa permanente na cultura popular é sua inevitável e necessária transformação, porque ela é pulsante, viva, cotidiana. Tentar aprisioná-la a um olhar de exotismo, a essa bandeira difusa de “preservação do forró”, é matá-la, porque ela acaba se traduzindo em produções ‘caretas’. Exaltar nossa nordestinidade, recebendo a influência do contexto em que vivemos, é uma atitude política de resistência”, defende Marília

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Artistas parecidos

Atrações em destaque

API Calls