Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

  • Data de nascimento

    9 Janeiro 1971

  • Local de nascimento

    London, England, Reino Unido

  • Data de falecimento

    31 Outubro 2020 (idade 49)

MF Doom, nome artístico de Daniel Dumile (9 de janeiro de 1971 - 31 de outubro de 2020) foi um rapper, compositor e produtor inglês naturalizado norte-americano.
Se a criatividade e a originalidade fossem os únicos requisitos para se ser um bom MC, MF Doom seria, senão o melhor, um dos que ocuparia os lugares cimeiros do top.
A sua primeira aparição foi em «The Gas Face» dos 3rd Bass, corria o ano de 1989. À data utilizava o nome de Zev Love X e pertencia ao grupo KMD. O primeiro álbum do colectivo é lançado em 1991 pela Elektra Records. O grupo era ainda composto por Subroc, irmão de Zev, e Onyx. Mr. Hood, assim se chamava o álbum, não obteve grande sucesso a nível comercial, com o single «Peachfuzz» a não conseguir alcançar as atenções do grande público. Isto não significa, contudo, uma má qualidade do trabalho.
Em 1993, dois anos depois, encontrava-se já acabado o novo álbum da banda que, por conflictos com a editora relativos à capa e, quem sabe, ao conteúdo das letras, acabou por não ser lançado, embora depois tenham circulado bastantes versões bootleg do álbum dos KMD. As divergências entre os artistas e a Elektra motivaram, por isso, o fim do contrato. Comparado com o que viria a seguir este era apena um mal menor, pouco tempo depois Subroc morre vítima de um violento acidente.
A desilusão com a indústria musical e o luto pela morte do irmão fazem com que Zev Love X se 'retire das luzes da ribalta'.
Regressa, apenas, em 1997 com novo nome, MF Doom, e causando mistério com o seu novo single, «Dead Bent/ Gas Drawls/ Hey», pois não se sabia que Doom era Zev Love X. Com tempo para aperfeiçoar os seus skillz o MC regressa com letras ainda mais profundas e pessoais, com um melhor e inconfundível flow e tornando bastante melhor a qualidade da sua música.
Com um buzz crescente à sua volta MF Doom lança ainda os singles «Greenbacks/ Go With the Flow» e «Red and Gold/ The M.I.C.». Para além de ajudarem o artista a reconstruir e consolidar o seu estatuto, permitiram-lhe criar uma importante base de fãs e um grande reconhecimento a nível underground. Para além disso, todos estes singles de MF Doom demonstram a sua incessante capacidade de inovar e um talento inesgotável, não só ao nível da escrita, como também da produção. Neste período começa também a colaborar mais activamente com Megalon e MF Grimm.
O seu álbum de estreia a solo ocorre en 1999 com Operation: Doomsday, considerado pela crítica como o mais original álbum do ano. À imagem dos seguintes álbuns de Doom, os skits, bem como as restantes faixas, formam uma história.
Em 2000, depois do sucesso de Operation: Doomsday, o álbum nunca editado oficialmente dos KMD, Black Bastards, é lançado sete anos depois de ter sido concluído. Ainda no mesmo ano, é lançado MF Grimm & MF Doom que, como o nome indica, é composto por temas inéditos dos dois artistas e por remixes do álbum de estreia de Doom.
A partir daí o ritmo de MF Doom tem sido frenético, estando presente num grande número de álbuns, compilações e mixtapes. A nível individual editou ainda a saga Special Herbs, que já vai no décimo volume e ainda o primeiro volume de Special Herbs + Spices. Mas a lista não se fica por aqui, de MF Doom foram ainda lançados: Vaudeville Villain, Venomous Villain, MM…Food? e Live From Planet X. Contudo não foi só a título individual que Doom lançou trabalhos, fez também parte de dois projectos: Madvillain e Danger Doom, com Madlib e Danger Mouse, respectivamente.
Tudo o que tem saído do artista se tem revelado extraordinário, sem nunca perder aquele toque de originalidade e sentido de humor que tão bem caracterizam Doom.
Por fim, MF Doom tem andado a trabalhar com membros dos Wu-Tang Clan, o que já lhe valeu duras críticas de MF Grimm, que o acusa, inclusive, de ter mudado de atitude e de postura em relação à música.
Os últimos rumores apontam para a intenção de Talib Kweli juntar Doom à sua nova editora, da qual também já faz parte Jean Grae.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Artistas parecidos

Atrações em destaque

API Calls