Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

A banda de rock alternativo Infante (Jundiaí/SP) lança seu primeiro full length intitulado "1991" via Transtorninho Records neste 1 de agosto.

Enquanto no lançamento anterior, o EP de 5 faixas "Murphy" (2015), o quarteto estava buscando experimentar qual seria a sonoridade com a formação recém-atualizada, o disco 1991 traz um pouco mais de pé no chão, mas sem deixar de lado algumas das características presentes anteriormente, como momentos com guitarras barulhentas e as sempre presentes influências de indie rock e alternativo dos anos 90.

Porém, uma coisa em comum nos dois trabalhos deve ser notada: o espírito do faça-você-mesmo foi predominante, assim como muitas das bandas de hoje em dia (e do passado) que não têm condições de desembolsar altas quantias de dinheiro para fazer um disco. Da gravação e mixagem (feitas pelo Caio Molena, que também é vocal e guitarrista da Infante) até a produção das cópias físicas. Tudo na mão.

No decorrer das 12 faixas, gravadas dentro de 1 mês entre o estúdio Jardim Elétrico e a Chácara Recanto do Vovô, em Jundiaí, podemos ver a banda caminhar por entre as diversas influências dos integrantes, passando do grunge para o indie/emo, garage rock, stoner, uma pitada de punk rock e doses de bandas como Pixies. Uma das faixas, chamada quase que ironicamente de "Avant-garde", é uma catarse lo-fi caótica de 4 minutos com muito barulho de guitarra.

A banda lançou, em janeiro de 2016, o primeiro single desse disco, Ao som do nada, que rapidamente se tornou uma das favoritas do público nos shows. Em julho do mesmo ano, eles lançaram o segundo single, Lunático.

Gravado no estúdio Jardim Elétrico e Chácara Recanto do Vovô (valeu, Amanda!), em Jundiaí, durante o mês de junho de 2016.

Produção e mixagem: Caio Molena
Ilustração da capa: Julia Molena
Arte Final: Fernando Lodi
Label: Transtorninho Records (os + lindo)

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls