Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar
Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

  • Local de nascimento

    Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Guilherme Dias Gomes, trompetista carioca, primogênito do casal Dias Gomes e Janete Clair, lança seu quinto disco de carreira.

Iniciado na música e no trompete aos 10 anos de idade, Guilherme Dias Gomes possui vasta experiência no jazz e na música brasileira. No início dos anos 60, ao ser arrebatado pela batida diferente da Bossa Nova, Guilherme foi buscar suas origens e foi arrancado dessa cruzada por outro petardo, este a raiz do que acabara de escutar, o jazz. Ao som de Dave Brubeck, Miles Davis, John Coltrane, Claudio Roditi, e outros, a relação com o jazz amadureceu até que em meados da década de 70, foi parar na Rio Jazz Orquestra.

Ali, o trompetista iniciou seu mergulho no mercado da música, trabalhando na peça “A Gota d’Água”, fazendo a direção musical da sambista Sônia Santos e tocando na orquestra do maestro Eduardo Lages na boite Carinhoso, em Ipanema. Além disso, compôs inúmeros temas para novelas da Globo.

Em 1978 embarcou para os Estados Unidos para estudar na Berklee College of Music e após um ano retornou ao Brasil completamente renovado. Em 1980 lançou seu primeiro compacto assinando como Guilherme Emmer. "You'll Never Know" foi trilha sonora da novela "Coração Alado". A pedido da mãe, mudou o nome artístico para Guilherme Dias Gomes.

Durante os anos 80, trabalhou como músico free lancer. Entre suas participações, destacou-se em discos de Rita Lee, Gal Costa, Paulinho da Viola, Roberto Carlos, Chico Buarque e Nara Leão. Muito solicitado por artistas de diferentes estilos como Joanna, Erasmo Carlos, Kid Abelha, Fafá de Belém, Angela RoRô, Fagner e Ivan Lins, participou de turnês que percorreram a América Latina, Europa e Estados Unidos.

Seu primeiro trabalho solo (em LP) foi lançado em 1988. "Milhas e Milhas" era fortemente influenciado pela música daquela década. No início da década de 1990, foi convidado por Mariozinho Rocha para assumir o cargo de produtor musical na Rede Globo. Passou assim a fazer parte do time da música da teledramaturgia. Mas o amigo Ivan Lins surgiu com um convite irrecusável: fazer a direção musical e acompanhar sua banda em uma turnê internacional. Guilherme aceitou e a direção da emissora o liberou para a nova empreitada.

Em 1995 lançou o segundo disco, "Jazz Brasileiro", que seguia a mesma linha de "Milhas e Milhas". O jazz fusion seria substituído pelo acid jazz em 1999, com o álbum "Camaleão Urbano". Nesse novo trabalho, a presença do hip-hop e de outros elementos do pop ficaram mais evidentes. A participação especial do cantor Marcelo D2 carimbou essa marca.

No ano de 2004, Guilherme produziu o disco que estava procurando a vida inteira. "L'Amour" presta sua mais devota homenagem a todas as influências que estiveram presentes em sua carreira. Em um disco suave de puro jazz, o músico prestou contas a todas as décadas de estudo e dedicação.

Em 2009, Guilherme Dias Gomes dá sequência a seu caminho jazzístico com o lançamento do CD “Autoral”. Este, traz 11 faixas de Guilherme, acompanhado por Pete O’Neill (sax tenor), Rafael Vernet (piano e direção musical), José Santa Roza (baixo), Rafael Barata (bateria) e Aldivas Ayres (trombone).

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

Links externos

API Calls