Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar
Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Poeta e Compositor, Eduardo Dias nasceu no estreito de Óbidos em 12 de setembro de 1962. Lançou seu primeiro livro, Uma Vida Viver, em 1983, ainda estudante de Letras, impresso na tipografia São Francisco de Óbidos, com apresentação do Prof. Orlando Cassique. Em seguida foi premiado pela Semec com o livro De Proa, lançado em 1985, juntamente com Ângela Maroja e Risoleta Miranda. Em 1988 publicou Sinfonia dos Delírios editado pela gráfica Flor de Geraldo Maranhão.Em 1989 publicou A sombra oculta do mistério pelo edital de Arte da Secult/Pa, junto com os poeta Jorge Andrade, Kildervam Abreu e Márcio Maués. Novamente, em 1990, foi premiado pelo mesmo edital de arte da Secult/Pa com Sonhos em Maresias, junto com Rosely Souza e Fernando Canto, livro até hoje não publicado pela promotora do concurso.
Em 1986, lançou o seu compacto pela Gravodisco chamado “Lira D’água” onde contém a canção “Cabanear”. Em 1991, gravou pelo selo Brilho produções artísticas o primeiro LP chamado “estrela Negra” que possui a faixa “Carinho Nativo” que embalou uma legião de fãs da música regional paraense. Em 1994, veio e segundo trabalho chamado “Sarakura-mirá” do qual o consagra ainda mais como cantador da Amazônia brasileira e da cultura nortista. Atualmente, Eduardo Dias ou Curumu para os íntimos, continua compondo e escrevendo poemas sobre a região Amazônica.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Artistas parecidos

Atrações em destaque

API Calls