Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Draconian é uma banda de doom metal formada na Suécia, em maio de 1994, primeiramente com o nome de Kerberos. A proposta inicial de um death heavy melódico indo de encontro ao black metal foi logo deixada de lado, na busca de um som próprio dentro do doom gótico, investimento que só foi possível com a entrada do vocalista e poeta Anders Jacobsson.

O momento exato para dedicação integral dos músicos, além das trocas de integrantes e oficialização de uma formação apta a responder a todas as demandas das ricas composições da banda, fez com que os suecos viessem a lançar seu primeiro álbum, Where Lovers Mourn (2003). O tempo no limbo, da constituição do conjunto à estréia em CD, parece ter feito bem à produtividade e mente criativa do guitarrista Johan Ericson, principal compositor, e da bela vocalista Lisa Johansson.

Assim que terminaram a divulgação do primeiro álbum, partiram para a gravação do segundo álbum, Arcane Rain Fell (2005). O nível alcançado pela banda neste disco é bem caracterizado na épica Death, Come Near Me e seus 15 minutos de perfeito desenvolvimento e alta musicalidade, demonstrando uma evolução impressionante que os leva a figurar, ao lado de nomes como My Dying Bride e November's Doom, no cume de seu estilo. O CD foi gravado no Studio Underground, em Västeras, Suécia, produzido por Pelle Saether (Carnal Forge, Opera IX, Nightingale) e masterizado por Peter in de Betou (Opeth, Amon Amarth, Hypocrisy). As dores expressadas nas letras das músicas foram bem traduzidas pela arte de Travis Smith (Anathema, Death, Katatonia).

Em 2006, Draconian começou a trabalhar no terceiro CD. Mas devido a muitos pedidos de fãs, a banda decidiu antes lançar um álbum bônus que incluía remakes das músicas do demo The Closed Eyes of Paradise. The Burning Halo também tem três novas músicas e dois covers. Assolados por vários problemas durante a fase de produção, o lançamento do álbum foi atrasado e finalmente completado em junho, tendo seu lançamento oficial em setembro de 2006. Produzido por Andreas Karlsson e Johan Ericson, e mixado em Anders Ljudbild por Anders Berström, The Burning Halo é uma mistura dos dois trabalhos anteriores do Draconian, que mostra os mestres do Doom Metal sueco em perfeita forma, tendo desenvolvido a um dos tops nessa cena.

Em setembro de 2007, Draconian começou a gravar o quarto álbum, Turning Season Within, no Fascination Street Studios em Örebro com os produtores Jens Bogren e David Castillo (Opeth, Katatonia). Uma música desse álbum, Seasons Apart, foi apresentada pela primeira vez em público no Metal Female Voices Fest 2007, antes mesmo do lançamento, mostrando o alto nível desse novo trabalho. Turning Season Within é trágico e belo, com músicas pesadas e dramáticas. Apenas Draconian seria capaz de habilmente juntar passagens românticas e um maravilhoso arranjo de voz feminina com pesados riffs e violentas passagens vocais, formando a mais perfeita fusão entre o Doom e o Gothic Metal.

Em 24 Junho de 2011 O novo álbum do Draconian, "A Rose for the Apocalypse", pela Napalm Records. Uma versão limitada digi-pack com uma bela canção bônus estará disponível.

O vocalista Anders Jacobsson emitiu a seguinte nota:

"Lamentamos por manter o sigilo durante o processo de composição e gravação deste álbum. Foi um percurso bastante difícil, pelo menos para mim. A arte está fluindo sem restrições e mudanças durante o tempo de sua construção, e às vezes até mesmo o artista precisa de tempo para compreendê-lo.

O novo álbum chama-se 'A Rose for the Apocalypse'. O título refere-se ao colapso da estrutura, construída pela opinião de humanos irracionais. Também se refere à necessidade de sua extinção. Estamos tentando captar a melancolia de sua realização. Eu não sei se gostaria de chamar o álbum de conceitual, mas a maioria das canções falam certamente com o mesmo tema. Cheguei a um ponto em minha vida que meus olhos permanecem abertos.

Para a maioria 'A Rose for the Apocalypse' pode parecer a mais 'Dark' do álbum, e mais ameaçadora em relação à época anterior. E sim, é diferente de várias maneiras, mas Draconian permanece o mesmo. Tenho dito muitas vezes que o nosso novo trabalho se assemelha a uma mistura entre o velho e o novo Draconian e unir os fãs de ambas as preferências. Ao ouvir este álbum eu sinto que muita história se reúne em um só lugar.

Em 2011, logo depois do lançamento do cd A Rose For The Apocalypse, em outubro mais precisamente, Lisa Johansson anunciou estar deixando a banda para se dedicar a outros projetos. A banda passou quase um ano buscando uma voz que se aproximasse da profundidade e perfeição de Lisa, e em novembro de 2012 finalmente foi dada a noticia da nova voz feminina da banda, a Sul Africana de Heike Langhans, (ex. Inferiun )

Nós criamos um álbum que fará impacto sobre nossos amados fãs. Obrigado por manter a fé no Draconian."

Membros da banda:
Heike Langhans - Vocais
Anders Jacobsson - Vocais
Johan Ericson - Lead guitar, backing vocals
Daniel Arvidsson - Rhythm guitar
Jerry Torstensson - Bateria
Fredrik Johansson - Baixo
Andreas Karlsson - Teclado, programação

Ex-membros:
Lisa Johansson - Vocais
Andy Hindenäs - Guitarra
Susanne Arvidsson - Vocais, teclado
Thomas Jäger - Baixo
Magnus Bergström - Guitarra
Jesper Stolpe (1ª fase) - Baixo
Jesper Stolpe (2ª fase) - Baixo

Editar esta wiki

Não quer ver os anúncios? Assine agora

API Calls