Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

"Canibália" é o nono álbum de estúdio da cantora e compositora baiana Daniela Mercury, lançado pela Sony Music em 23 de outubro de 2009 no Brasil, 24 de outubro de 2009 nos Estados Unidos e 27 de outubro de 2009 na Europa.

O álbum marca a volta de Mercury aos estúdios após quatro anos. A peculiaridade do álbum vem, não devido apenas às músicas, mas também à diversidade de capas. Em entrevista ao portal Terra, Daniela disse que alguns artistas tem medo de colocar duas capas nos álbuns, e que acharam ela louca quando lançou cinco. O projeto das capas foi de Gringo Cardia, autor da famosa capa de "Feijão com Arroz".

O primeiro single do álbum foi "Preta", lançado no final de 2007 e início de 2008. "Oyá Por Nós" foi apresentado no Carnaval de 2009, com a participação de Margareth Menezes, durante a apresentação do Trio Eletrônico de Mercury. O single foi lançado no próprio domingo de Carnaval, e desde 5 de janeiro já era possível ouvir a canção nas rádios. A canção recebeu elogios e foi recebido calorosamente pelo público, crítica e artistas, como Ivete Sangalo, que declarou em seu blog: "Estou aqui ouvindo a nova música de Daniela Mercury, arranjada por Alfredo Moura. Bala demais!!!".

Assim como o número de capas, o álbum foi produzido por cinco músicos, entre esses, a própria Daniela Mercury e os músicos Ramiro Musotto, Alfredo Moura, Mikael Mutti e seu filho, Gabriel Póvoas. Segundo Daniela, o álbum é a síntese do ecletismo de seu trabalho. Em setembro, aos 45 anos, Musotto, parceiro de Daniela na produção das faixas de ritmo eletrônico ("Benção do Samba" - que mistura os clássicos "Na Baixa dos Sapateiros", "O Samba da Minha Terra" e "Samba de Bênção" - e "Tico-Tico no Fubá"), faleceu. Além de Musotto, o amigo, produtor e criador do samba-reggae, Neguinho do Samba, também faleceu.

Daniela disse que se sente "canibalizada" desde a sua estréia na carreira solo, na década de 1990, com o álbum "O Canto da Cidade", declarando, ainda, que chegou a adiar o lançamento de "Canibália" várias vezes. Muitas canções presentes no álbum foram compostas pela própria Daniela. Diferentemente de "Balé Mulato", que possuía canções que se completavam, "Canibália", é uma mistura. A grande surpresa está na "participação especial" de Carmem Miranda, grande homenageada do álbum, na regravação de "O Que É Que A Baiana Tem?", que inclui o fonograma original de 1939. Outro clássico de Carmen Miranda, "Tico-Tico No Fubá", ganhou a batida forte do guitarrista Sérgio Dias dos Mutantes. Para Daniela, "Carmen tinha muitas virtudes".

Além de Carmen Miranda, Daniela Mercury homenageia também o cinema nacional, com a faixa "Trio em Transe", e os índios brasileiros na faixa, "Dona Desse Lugar", canção que tem arranjos, sons e instrumentos específicos de tribos. Assim como Vanessa da Mata e Ana Carolina, que lançaram single e canções em inglês, Mercury traz "This Life is Beautiful", interpretado por ela e pelo cantor haitiano Wyclef Jean, ex-The Fugees. Os negros também são homenageados por Mercury na faixa "Preta", cantada por ela e Seu Jorge, a canção é uma união das faixas "Eu sou Preta", "Sorriso Negro" e "Rap do Negão". Em "Oyá Por Nós", Mercury volta às origens africanas. O álbum traz uma nova leitura de "O Que Será? (A Flor da Pele)", de Chico Buarque. Em "Cinco Meninos", toda a família Mercury se reúne para cantar.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls