Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

  • Data de nascimento

    13 Março 1972 (idade 45)

  • Local de nascimento

    Chicago, Cook County, Illinois, Estados Unidos

Após abandonar o colégio em Chicago e aparecer na coluna Unsigned Hype da revista The Source, Common estreiou em 1992 com o single "Take It EZ" do LP Can I Borrow a Dollar? ainda com o nome de Common Sense. Can I Borrow A Dollar? traz-nos mais um liricista, um álbum que não teve tanto sucesso comercial, mas estabeleceu álguns sólidos admiradores do rap underground que o consideraram um rapper socialmente consciente. A canção "I Used to Love H.E.R.", do álbum Resurrection, provocou uma disputa com o rapper da Costa Oeste Ice Cube. A letra criticava o caminho que estava tomando o hip hop, incluindo a popularidade do G-funk da Costa Oeste. Ambos os rappers seguiram com as disputas em posteriores canções, até que finalmente se encontraram com Louis Farrakhan e deixaram de lado os problemas. Dado a popularidade deste álbum, um grupo de ska de Los Angeles de mesmo nome que o rapper, reclamou o nome Common Sense e Lonnie Rashied Lynn é então 'obrigado' a reduzir o seu nome de MC para Common.

Com o lançamento de seu álbum Resurrection em 1994, Common alcançou uma grande popularidade, sobre todo entre os nativos de Chicago. O álbum vendeu bem e recebeu uma reação positiva entre os admiradores do rap underground e alternativo. Resurrection foi o último álbum produzido por ele mesmo e por seu companheiro de produção durante muito tempo No I.D.. Após três anos de inatividade, em 1997 Common lançou One Day It'll All Make Sense, que incluía colaborações de artistas como Lauryn Hill, Q-Tip, Canibus e Black Thought. Graças as vendas deste disco, assinaria com a gravadora MCA Records.

Like Water For Chocolate é lançado em 2000 pela MCA, o primeiro álbum de Common editado por uma gravadora de peso, seu quarto trabalho viu produções de ?uestlove e participação significativa de J Dilla, ainda DJ Premier foi encarregado de produzir o single "The Sixth Sense", uma das canções mais populares do álbum. Like Water for Chocolate foi relativamente aos anteriores álbuns de Common, o que teve maior sucesso ao nível de vendas. Embora as vendas tenham crescido Common continuou fiel a tudo o que defendera desde o ínicio, este álbum confirma uma vez mais as inegáveis qualidades de Lonnie Lynn como liricista, ganhando seu primeiro disco de ouro. A canção "The Light" foi nomeada para disputar o Grammy. Neste álbum pontuam ainda nomes como Mos Def, D'Angelo ou Macy Gray.

O álbum mais contestado e pior aceite de Common sai em 2002 e chama-se Electric Circus. Rompe com o que o artista desenvolvera até então, não entrando contudo na via comercial de sucesso fácil, a má aceitação vem de este ser um álbum demasiado experimentalista pois Common em alguns dos temas funde o seu rap com rock, prova disso é a colaboração de P.O.D. num dos temas de Electric Circus. Quem também participa no álbum é Mary J. Blige, juntando a sua voz à de Common no tema "Come Close", sendo esta provavelmente a melhor música do álbum. Common ganhou seu primeiro Grammy (com Erykah Badu) em 2003 por "'Love of My life (An Ode to Hip-Hop)", uma canção que realizou com participação de Badu para a trilha sonora do filme Brown Sugar (ironicamente, sua relação com Badu terminou neste mesmo ano).

Com Be lançado em 2005 pela gravadora G.O.O.D. Music, o artista regressa ao formato que lhe fizera atingir a notoriedade no mundo do rap. Um álbum apenas de onze faixas o que desde logo nos deixa antever a qualidade que vem impressa em todas os temas do álbum. "The Corner" foi o primeiro single a ser extraído do álbum e conta com a participação de The Lost Poets, o tema é ainda produzido pelo rapper Kanye West. E se Be saiu mais um êxito intemporal, em muito Common pode agradecer a Kanye que produz nove dos onze temas do álbum. Duas canções foram produzidas por J Dilla, por Kanye aumentou enormemente a popularidade do álbum, calando os críticos que disseram que a carreira de Common estava acabada vendendo 800.000 cópias. As revistas de hip hop declararam Be como um dos melhores álbuns dos últimos tempos, a revista The Source deu a nota de 4.5 (de 5), a revista XXL deu a nota mais alta, e a revista eletrônica Allhiphop.com deu nota 5.

Actualmente, The Roots estão no Late night with Jimmy Fallon.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

Links externos

API Calls