Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar
Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

Clube da Esquina é um álbum de estúdio produto da reunião de músicos brasileiros conhecidos como Clube da Esquina, liderado pelos cantores e compositores Milton Nascimento e Lô Borges, a quem o álbum foi creditado. Desta forma, torna-se o quinto álbum de estúdio de Milton Nascimento e o primeiro de Lô Borges, que em seguida seguiria a carreira solo com trabalhos próprios. O disco foi lançado, no Brasil, em LP em 1972 pela EMI-Odeon.

Clube da Esquina chamou a atenção pelas composições engajadas e a miscelânea de sons. A capa traz a foto de dois meninos, Cacau e Tonho, fotografados em uma estradinha de terra nas proximidades de Nova Friburgo, região serrana do Rio de Janeiro, próximo de onde moravam os pais adotivos de Milton Nascimento.

O LP foi eleito em uma lista da versão brasileira da revista Rolling Stone como o 7º melhor disco brasileiro de todos os tempos. Em setembro de 2012, foi eleito pelo público da Rádio Eldorado FM, do portal Estadao.com e do Caderno C2+Música (estes dois últimos pertencentes ao jornal O Estado de S. Paulo) como o segundo melhor disco brasileiro da história. Em resenhas profissionais, Clube da Esquina segue tido como um dos álbuns mais marcantes da carreira de Milton Nascimento e Lô Borges, assim como da própria MPB.

Curiosamente na época do lançamento a crítica espacializada, segundo relato de Márcio Borges, não avaliou o álbum de forma positiva: "Naturalmente, os críticos foram horríveis. Ficavam querendo comparar Bituca (Milton) com Caetano e Chico Buarque, não entendiam nada daquele ecumenismo inter-racial, internacional, interplanetário, proposto pelas dissonâncias atemporais de Bituca. Desprezavam os achados de Chopin e o zelo beatlemaníaco do menino Lô."

Em 2017, o rapper Djonga usou a capa de Clube da Esquina como referência para a capa de seu álbum de estreia, chamado Heresia.

Em 2018 foi lançado o livro Milton Nascimento e Lô Borges – Clube da Esquina, de Paulo Thiago de Mello contando os bastidores e o contexto histórico do álbum.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Atualize agora

Álbuns parecidos

Atrações em destaque

API Calls