Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Big Star foi uma banda de rock americana dos anos 70, cuja obra é frequentemente citada como um exemplo primordial de . Seguindo o caminho trilhado pela música pop no passado – mais especificamente por grupos como The Beatles, The Byrds, The Who, The Zombies, Moby Grape e The Beach Boys – o Big Star conseguiu reinventar literalmente o pop da geração pós anos 60 com seu estilo que lembrava o dos grupos da Invasão Britânica. Em uma era de cantores-compositores e de bandas de Heavy Metal, eles gravaram canções concisas e melódicas, e são considerados hoje em dia como um dos grupos clássicos de pop. O Big Star não foi a primeira banda de power-pop (essa honra cabe à inúmeros artistas, desde The Everly Brothers ao Badfinger), mas é considerada por muitos críticos e ouvintes como o principal grupo do gênero.

Originalmente chamados de Rock City e depois Ice Water, a banda foi formada em Memphis, Tennessee em 1971, e consistia de Chris Bell, (vocais, guitarra), Steve Ray (guitarra), Andy Hummel (baixo) e Jody Stephens (bateria). Ray não durou muito, e foi substituído pelo ex-vocalista da banda The Box Tops, Alex Chilton. Seu primeiro disco, #1 Record, foi lançado em 1972, mas inúmeros problemas de distribuição pela gravadora Ardent Records fizeram com que as vendagens fossem mínimas. Bell, que parecia ressentido pelo fato de Alex Chilton ser considerado o líder do grupo e visivelmente desapontado com o fracasso de #1 Record, deixou o Big Star em 1972 para seguir carreira solo. A banda se separou por um breve período de tempo, reunindo-se em 1974 para o lançamento de Radio City (que incluía colaboraçòes de Bell). Apesar da aclamação unânime da crítica, o álbum acabou não vendendo bem; Hummel saiu e foi substituído por John Lightman. Depois de gravar algumas faixas para um disco duplo no final de 1974, o Big Star desbandou. Este álbum só seria lançado quatro anos depois, entitulado Third.

No final dos anos 70 os críticos musicais começaram a incluir os álbuns do Big Star entre os melhores trabalhos da década. As novas bandas alternativas que surgiram nos anos 80, como R.E.M, Teenage Fanclub e os dB's, todas citavam o Big Star como sua principal influência.

Chilton e Stephens reuniram-se em 1993 com Jon Auer e Ken Stringfellow no lugar de Bell (que morreu em um acidente de carro em 1978) e Hummel (que largou a música para ser engenheiro-de-som) para tocar na Universidade de Missouri. Em seguida vieram turnês pela Europa e Japão. Em 2000 o Big Star foi apresentado à uma nova geração depois que uma versão de sua música "In The Street" passou a ser usada como tema para o programa televisivo That 70's Show.

A nova formação da banda voltou ao Ardent Studios no começo de 2004 para gravar In Space, lançado em 2005.

Chilton e Hummel morreram em 2010, deixando Stephens como único membro original sobrevivente.

Em 2012, fora lançado para DVD um documentário sobre a banda, chamado Big Star: Nothing Can Hurt Me.

Editar esta wiki

Não quer ver os anúncios? Assine agora

Links externos

API Calls