Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

  • Data de nascimento

    28 Novembro 1986 (idade 30)

  • Local de nascimento

    Croydon, London, England, Reino Unido

Por Alisson Göthz
"Benga - codinome do inglês Beni Adejumo - começou a produzir suas próprias faixas aos treze anos, dando os primeiros retoques no que hoje, oito anos mais tarde, conhecemos como dubstep. Marcado especialmente pela exploração dos timbres sub-graves, herdados diretamente do drum'n'bass e do dub jamaicano, e por melodias bem dark e soturnas, o dubstep logo chamou a atenção da mídia e dos notívagos e ravers mais antenados. Juntamente com o Burial e o Kode 9, Benga tirou o dubstep dos buracos underground e o levou para o mainstream. Outros nomes cultuados do estilo são o Skream e o Digital Mystikz, além do brasileiro Bruno Belluomini.

Benga lançou em 2006 seu primeiro álbum - Newstep - através de seu próprio selo Benga Beats, num ano extremamente importante para o dubstep, que viu três álbuns darem força ao estilo: a estréia do Burial (Copyright Laws), do Kode 9 (Memories of the Future) e o homônio do Skream. Depois deles, o dubstep finalmente tomou forma.

Em 2007, ano do super aclamado segundo álbum do Burial, Untrue, o single "Night", produzido por Benga e Coki, foi considerado um verdadeiro hino pelos fãs do gênero.

Diário de um guerreiro africano

Diary of an Afro Warrior foi lançado este ano pela Tempa, principal selo dedicado ao dubstep, e foi alardeado por muitos como sendo o "mais aguardado disco eletrônico do ano". Bom, Diary… não chega a tanto, mas também não decepciona, especialmente aqueles que já estão com os ouvidos cansados de ouvir sempre a mesma coisa.

Benga dá um novo olhar para o dubstep e suas faixas trazem um certa reverência a toda influência jamaicana e africana na música eletrônica, passeando com calma pelo terreno do dub, drum'n'bass, UK garage, grime, e até mesmo pelo techno e o kuduro. Nomes como Mantronix, Tricky, Goldie, Roni Size, Plasticman, Dizzee Rascal, estão todos lá. É essa mistura toda que faz de Benga um artista original dentro deste estilo, produzindo um som que transpira idéias novas e auto-confiança - coisa que para um produtor de 21 anos é muito bom"…

Por Alisson Göthz
(http://rraurl.uol.com.br/resenhas/5504/Benga___Diary_of_an_Afro_Warrior)

Editar esta wiki

Não quer ver os anúncios? Assine agora

Links externos

API Calls