Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

Com mais de onze milhões de views no Youtube apenas com canções autorais voz e violão, a cantora Ana Muller lança seu primeiro trabalho de estúdio. Homônimo, o EP contém cinco canções divididas entre inéditas e outras bastante reconhecidas pelo fiel público da artista.

O trabalho abre um leque de diversidade musical e cultural dentro da obra da jovem, mantendo o clima do violão original de suas canções e incluindo novos instrumentos e ritmos. Todas as canções são feitas e cantadas em primeira pessoa, contando experiências próprias e fazendo uma espécie de trilha sonora do seu próprio processo de amadurecimento e fechamento de ciclo.

O registro procura dar outra perspectiva para as letras pesadas e a exposição sentimental da cantora, usando ritmos animados em momentos mais emocionais ou melodias leves junto a letras pesadas. O decorrer do EP conta uma história de amor, reconhecimento, brigas e o fim, além de todo o aprendizado com isso.

“Não Vá Embora”, faixa que abre mostra alguém que se apaixona. Esse amor cresce em “Me Cura”, single do disco e com mais de 150 mil audições no Youtube e Spotify, onde a artista mostra que o amor ajudou ela em uma depressão. “Escopo” inicia o processo de fim de relacionamento, onde a artista olhar mais profundamente sobre si, em busca de um pouco de maturidade e auto conhecimento. Com mais de 2,5 milhões de views, “Deixa” ganha versão de estúdio pela primeira vez ilustrando uma esperança pós termino, a dúvida entre o amor e o seguir em frente. E assim acontece em “Árvore Seca”, onde Ana consegue entender e amadurecer, deixando para trás quem lhe fez mal.

“Que faça sentido e que faça sentir, foi feito com muito suor e muito amor, não só da minha parte, mas de gente que é muito importante pra mim”, comenta a cantora.

A produção é de Felipe Gama, com Co-produção musical de Thiago Perovanono, no estúdio Gama Sounds, em Vitória-ES. O disco tem ainda Henrique Paoli na bateria, Renato Furtado no ukulelê e Thiago Perovano nos violões, guitarras, contrabaixo e teclados adicionais.

O lançamento é do selo Garimpo, criado pelo Grupo Brasileiríssimos - que detém mais de nove milhões de fãs nas redes sociais e se especializou em espalhar cultura nacional independente ao público de massa.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls