Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Paulista do bairro do Brás, começou a cantar amadoristicamente, apresentando-se na Rádio Record, de São Paulo, tendo depois assinado contrato com a Rádio Cruzeiro do Sul e trabalhado na Rádio Difusora. Participou do filme "Coisas nossas", considerado o primeiro musical brasileiro, filmado no começo dos anos 30 por Wallace Downey. Em 1935, recebeu convite de Tia Chiquinha para ir tentar a sorte no Rio de Janeiro, sendo então contratada pela Rádio Tupi, onde começou a ficar conhecida por seu estilo, semelhante ao de Carmen Miranda. Em 1936, gravou o primeiro disco pela Victor, com a marchinha "Cinqüenta por cento", de Lamartine Babo, e o samba "Você vai se arrepender", de Kid Pepe, Germano Augusto e Alberto Fadel. Nessa mesma época, foi descoberta por Alberto Quatrini Bianchi, que a convidou para cantar em sua cadeia de cassinos, espalhados por todo o país. No mesmo ano, participou de outro filme, o "Alô, alô, Carnaval", de Ademar Gonzaga, ao lado de Carmen Miranda, Aurora Miranda, Heloísa Helena, Dircinha Batista, Luís Barbosa e outros, sendo dessa época seu desentendimento com Carmen Miranda: imediatamente após a gravação de Querido Adão (Benedito Lacerda e Osvaldo Santiago), Carmen foi para Buenos Aires, Argentina, sem ter tido tempo de lançar a música, que os autores então lhe ofereceram; e ela, que fazia o mesmo gênero de Carmen, tanto na roupa como no repertório, lançou-a com sucesso absoluto. A rivalidade entre as duas prolongou-se durante toda sua carreira. Em 1937, participou de outro filme, "O grito da mocidade", de Raul Roulien. Em 1937, viajou para Buenos Aires, Argentina, com o grupo de Benedito Lacerda, para uma temporada na Rádio El Mundo. No ano seguinte, gravou pela Odeon duas músicas feitas para ela por Benedito Lacerda: a marcha "Buenos Aires amigo" e o samba "Ritmo do coração" (parceria com Herivelto Martins). Em 1939, se apresentou no Cassino Atlântico com uma orquestra americana regida por Ciro Rimac. No ano seguinte, viajou para os EUA a convite do maestro, com contrato assinado por 6 meses, mas acabou permanecendo nos Estados Unidos até 1949. Em seguida, excursionou pela Europa, apresentando-se na Espanha e no Cassino Estoril, em Portugal, só retornando ao Brasil em 1953, sendo então contratada pela Rádio Nacional para se apresentar no programa Gente que Brilha, de Paulo Roberto. Trabalhou também em televisão, tanto no Rio como em São Paulo, e gravou novos discos pela Polydor.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls