Reproduzindo via Spotify Reproduzindo via YouTube
Saltar para vídeo do YouTube

Carregando o player...

Scrobble do Spotify?

Conecte a conta do Spotify à conta da Last.fm e faça o scrobble de tudo o que você ouve, seja em qualquer app para Spotify, dispositivo ou plataforma.

Conectar ao Spotify

Descartar

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Biografia

Adolphe-Abraham Samuel (11 de julho de 1824 - 11 de setembro de 1898) foi um crítico de música, maestro e compositor belga.

O trabalho composicional de Samuel combina as influências de Hector Berlioz, Richard Wagner e Franz Liszt. Suas obras centrais foram suas últimas duas sinfonias. A Sexta, que foi escrita como uma terceira versão da Segunda Sinfonia durante um período de 45 anos, foi concebida como Symphonie à programme para representar a história da humanidade por meios musicais. Foi estreada em um concerto pelo Royal Conservatory of Ghent no final de 1889. A Sétima Sinfonia foi intitulada Christus. No total compôs sete sinfonias, cinco óperas e a cantata para o vigésimo quinto aniversário da coroação do primeiro Rei da Bélgica, Leopoldo I, L'union fait la force.

Nascido em Liège, foi pupilo de Joseph Daussoigne-Méhul no Royal Conservatory of Liège. Em 1838 sua família mudou-se para Bruxelas, onde foi aluno de François-Joseph Fétis e amigo de Hector Berlioz.

Em 1860 tornou-se professor de harmonia em Bruxelas e em 1865 fundou uma série de concertos com base no modelo de Jules Pasdeloup, que pretendia aumentar a educação musical do povo bruxelense e espalhar o interesse pela boa música. A série de nome Concerts populaires apresentava obras de compositores contemporâneos e Hector Berlioz, bem como composições de Peter Benoit, Léon de Burbure, François-Joseph Fétis, Gustave Huberti e Henri Vieuxtemps. Havia Anton Rubinstein como maestro e músicos como Clara Schumann e Joseph Joachim como solistas.

Em 1871, renunciou a série Concerts populaires e tornou-se diretor do Royal Conservatory of Ghent. Nascido em família judia, em 1895 foi batizado e tornou-se católico. Morreu em 1898 na cidade de Ghent e a pedido do compositor, missa em ré menor foi realizada durante o funeral.

Samuel foi um dos mais versáteis músicos belgas do século XIX e inegavelmente deixou sua marca na vida musical e na educação musical dos belgas. No entanto, as composições de Adolphe, em grande medida, permaneceram inéditas e estão preservadas nas bibliotecas do conservatório de Ghent e em Bruxelas.

Editar esta wiki

Não quer ver anúncios? Assine agora

API Calls