Playing via Spotify Playing via YouTube
Skip to YouTube video

Loading player…

Scrobble from Spotify?

Connect your Spotify account to your Last.fm account and scrobble everything you listen to, from any Spotify app on any device or platform.

Connect to Spotify

Dismiss

A new version of Last.fm is available, to keep everything running smoothly, please reload the site.

Lyrics

Eu só não posso me, posso me, posso me
Eu só não posso me, posso me, posso me
Eu só não posso me, posso me, posso me
Eu só não posso me, posso me, posso me

Meu pensamento é um filtro
Só fica nele o que é bom
O rap, a rima, os manos, as minas, o som
E se eu não filtrasse todas as fitas que vêm
Não parasse, analisasse, nem pensasse também

Lyrics continue below...

Don't want to see ads? Upgrade Now

Que os que vivem de imagem só deram ré
Faltando os bagulhos em casa e os Nike no pé
Tipo é o que não é pra agradar as mulher
Esses tipo de ideia abraça quem quer

Eu só não posso me deixar levar, não
Eu só não posso me deixar levar, não
Eu tenho que rimar, remar, me controlar
Se o mar me levar, onde é que eu vou parar?

Eu só não posso me... perder não
Eu só não posso me... (eu não posso errar)
Eu só não posso me... perder não
Eu só não posso me... (eu não posso errar)

O mano veio aí
Me parou, começou a falar
Blablablá, ih, quem vem lá se empolgou
Falou que não era daqui, chegou ontem
Que tinha umas paradas lá em Belo Horizonte

Queria um bagulhozinho, se eu sabia da fonte
Dinheiro não é problema que ele tinha de monte
Eu pensei: Tá bancando muito, tiozão
Se fosse isso tudo memo', tinha as conexão

Eu falei, peraí, irmãozinho, não é assim
Se você curtir um som, te vendo um CDzin'
Essas paradas aí nem sei os ponto de venda
Nem rádio dos irmão que vende por encomenda

Cê me parou, olhou, deu um toque
Achou que eu fumava por causa dos dread lock
O mano ficou bravão, partiu e sumiu
Eu nunca mais vi, mas uns mano viu

E me passou a caminhada do mano
Um do verde não era o que ele tava procurando
Era noia em BH e ficava mendigando
Mentiroso pra caralho e pra usar tá roubando

Criticar nem posso alguém nesse estado
Fico pensando só se eu tivesse deixado
Um dinheiro meu fácil ele tinha levado
Já pensou, irmão, então se eu tivesse abraçado

Eu só não posso me deixar levar, não
Eu só não posso me deixar levar, não
Eu tenho que rimar, remar, me controlar
Se o mar me levar, onde é que eu vou parar?

Eu só não posso me... perder não
Eu só não posso me... (eu não posso errar)
Eu só não posso me... perder não
Eu só não posso me... (eu não posso errar)

Mas se a canoa não virasse
Cabeça complicasse, o mar não me pegasse e me jogasse
Se tua beleza não cegasse
Se tu se aproximasse e tudo em minha vida se encaixasse

O que que é que eu desejo e que posso pegar
Se possuir não é tão agradável quanto desejar
Que tu me deixe, que eu te deixo, mas não deixa deixar
Que eu só não posso me deixar levar

Então vai pensamento, me leva
Vai pensamento, me leva onde a bebida não leva
Onde a brisa eleva, onde a gente sossega
Onde o amor não me cega, onde a gente se apega

Onde o mar não me pega
E é só você que me leva, me leva onde você quiser
Onde o mar não dá pé, pertinho da maré
Onde a montanha é
Me leva

Eu só não posso me deixar levar, não
Eu só não posso me deixar levar, não
Eu tenho que rimar, remar, me controlar
Se o mar me levar, onde é que eu vou parar?

Eu só não posso me... perder não
Eu só não posso me... (eu não posso errar)
Eu só não posso me... perder não
Eu só não posso me... (eu não posso errar)

Eu só não posso me deixar levar, não
Eu só não posso me deixar levar, não
Eu tenho que rimar, remar, me controlar
Se o mar me levar, onde é que eu vou parar?

Eu só não posso me, posso me, posso me
Eu só não posso me, posso me, posso me
Eu só não posso me, posso me, posso me
Eu só não posso me, posso me, posso me

Writer(s): Feliciano Israel

Don't want to see ads? Upgrade Now

Features

API Calls