Playing via Spotify Playing via YouTube
Skip to YouTube video

Loading player…

Scrobble from Spotify?

Connect your Spotify account to your Last.fm account and scrobble everything you listen to, from any Spotify app on any device or platform.

Connect to Spotify

Dismiss

A new version of Last.fm is available, to keep everything running smoothly, please reload the site.

Wiki

  • Release Date

    1993

  • Length

    12 tracks

Filmes de Guerra, Canções de Amor (também conhecido por seu acrônimo FGCA) é o segundo álbum ao vivo da banda de rock brasileira Engenheiros do Hawaii, lançado em 1993. Foi o sétimo e último álbum da discografia em geral dos Engenheiros a ser gravado pela formação clássica da banda, montada em 1987. Foi também um dos primeiros registros acústicos de uma banda brasileira.

É o segundo disco ao vivo da banda, confirmando a tendência de lançar um disco ao vivo a cada três discos de estúdio, seguindo o exemplo da banda Rush. Gravado na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, em Julho de 1993, o álbum traz canções do grupo em formato acústico, como Crônica, Pra Entender, Alívio Imediato, Muros e Grades e O Exército de Um Homem Só. Algumas das canções, além de terem ganho uma instrumentalização nova, tiveram suas letras diferenciadas e atualizadas. Além das regravações de sucessos antigos, há quatro canções inéditas: Mapas do Acaso, ¿Quanto Vale a Vida?, Às Vezes Nunca e Realidade Virtual (as duas últimas gravadas em estúdio). O disco conta ainda com a participação da Orquestra Sinfônica Brasileira, em algumas canções, com regência do maestro mineiro Wagner Tiso.

Este disco também marca o fim da fase auto-produtiva dos Engenheiros do Hawaii, iniciada em 1990, com as gravações de O Papa É Pop. Dessa vez, a produção ficou a cargo de Mayrton Bahia, que produziu a Legião Urbana até 1994.

Edit this wiki

Don't want to see ads? Subscribe now

Similar Albums

Features

API Calls