Playing via Spotify Playing via YouTube
Skip to YouTube video

Loading player…

Scrobble from Spotify?

Connect your Spotify account to your Last.fm account and scrobble everything you listen to, from any Spotify app on any device or platform.

Connect to Spotify

Dismiss

A new version of Last.fm is available, to keep everything running smoothly, please reload the site.

A Injustiça Não Para - Lyrics

INTRO
Superiores, espalhando o surto
Não contavam que as pessoas são bombas de pavio curto
Nossos princípios são logo deixados de lado
Por causa da porra do obsoletismo programado

O seu destino pode não ser o céu
Depende de assinatura numa folha de papel
Sabedoria é necessária pra sobreviver
Não vacile, não demore para perceber

Que ser fraco, não é mais opção
Ser escravo e sustentar-se somente de água e pão
Qualquer oposição fica presa na rede
Já dizia o poeta: "CALA A BOCA E PÕE A MÃO NA PAREDE!"

Não sou mais livre, o medo me cansa
Me jogaram numa jaula sem direito a fiança
O mundo já é diferente, pois na minha mente, o caos é eterno
Siga o que te ensinam, senão, seu destino será o inferno

CARREGA! DISPARA! A INJUSTIÇA NÃO PARA!
Eu não aguento mais, levaram minha paz
A minha sanidade foi deixada pra trás

ESCRAVO! SINGELO! DO MONSTRO VERDE E AMARELO!
Aonde estiver, lute como puder
O meu país é livre, mas o povo não é

Superiores, espalhando o surto
Não contavam que as pessoas são bombas de pavio curto
Nossos princípios são logo deixados de lado
Por causa da porra do obsoletismo programado

O seu destino pode não ser o céu
Depende de assinatura numa folha de papel
Sabedoria é necessária pra sobreviver
Não vacile, não demore para perceber

Que ser fraco, não é mais opção
Ser escravo e sustentar-se somente de água e pão
Qualquer oposição fica presa na rede
Já dizia o poeta: "CALA A BOCA E PÕE A MÃO NA PAREDE!"

Não sou mais livre, o medo me cansa
Me jogaram numa jaula sem direito a fiança
O mundo já é diferente, pois na minha mente, o caos é eterno
Siga o que te ensinam, senão, seu destino será o inferno

CARREGA! DISPARA! A INJUSTIÇA NÃO PARA!
Eu não aguento mais, levaram minha paz
A minha sanidade foi deixada pra trás

ESCRAVO! SINGELO! DO MONSTRO VERDE E AMARELO!
Aonde estiver, lute como puder
O meu país é livre, mas o povo não é

SOLO

CARREGA! DISPARA! A INJUSTIÇA NÃO PARA!
Eu não aguento mais, levaram minha paz
A minha sanidade foi deixada pra trás

ESCRAVO! SINGELO! DO MONSTRO VERDE E AMARELO!
Aonde estiver, lute como puder
O meu país é livre, mas o povo não é

Writer(s): À Margem

Don't want to see ads? Subscribe now

API Calls