Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Existe uma nova versão disponível da Last.fm, sendo assim, para manter tudo funcionando perfeitamente, recarregue o site.

Wiki

O Power Metal é associado a um som épico, herdado do Speed Metal, influenciado pela música erudita.

Dizem ter sido por Kai Hansen no começo do Helloween fazendo uma versão mais melódica do Heavy Metal, mais tarde esse novo estilo veio a ser chamado de Power Metal.

O Power Metal possui em suas letras temas bastante variados, bandas como Blind Guardian e Rhapsody of Fire têm preferência por temas como a fantasia, medievalismo e misticismo. Também é possível encontrar músicas românticas, como no Sonata Arctica, outras com muita positividade, Stratovarius, assim como temas políticos e até mesmo religiosos, como em algumas canções do Gamma Ray.

A musicalidade do estilo tem seu foco no baterista, tendo esse como principal característica um som extremamente rápido. O vocal geralmente é caracterizado por uma voz limpa e suave ( Stratovarius ), ou mais grave ( Running Wild ), sem gutural. Muito dos vocalistas de bandas de Power Metal tem em suas características, a capacidade de obter notas extremamente altas com vocais agudos, e mantê-las por um longo período de tempo.

A utilização de duas guitarras é indispensável para o Power Metal, sendo elas velozes como as do Speed Metal, e harmônicas como as do Heavy Metal. Tendo solos em quase a totalidade das músicas. Algumas bandas como Stratovarius, Rhapsody of Fire e Kamelot utilizam somente uma guitarra e ao invés de outra guitarra, utilizam um teclado, sendo este tão veloz como a guitarra.

Assim como na guitarra, o baixo deve haver velocidade em sua maneira de tocar, seguindo o mesmo compasso da bateria. Explorando muito também técnicas como tapping (bater nas cordas com as pontas dos dedos) e Slap (bater e puxar as cordas). E não raramente o uso de palhetas para um som mais pesado e articulação limpa.

Aos bateristas é reservado a opção de escolha entre bumbo duplo ou não, sendo que na maioria das vezes eles optam por utilizarem dois bumbos. Normalmente tocada com seqüência de batidas em semicolcheia.

Instrumentos alternativos são normalmente usados no Power Metal, tendo essa característica sido adquirida na Europa. A constante utilização de teclados é normal na musicalidade do estilo, sem destacar o uso de elementos sinfônicos, normalmente usados no Symphonic Power Metal.

Popularização

Apesar de um dos lugares do surgimentos do Power Metal, ter sido na América do Norte, derivado do Speed Metal, o estilo não é popularizado como um estilo influente neste local, mas sim um estilo underground.

Sua maior concentração de fãs, são basicamente europeus de países onde a cena é mais forte, como: Alemanha (onde se encontra as principais bandas do gênero), Itália e Países Escandinávios. E também em massa no Japão, Coréia do Sul e América do Sul, onde se destaca principalmente: Brasil, Argentina e Chile.

Países como Espanha e Inglaterra, vem há algum tempo ganhando seu espaço na cena do Power Metal, com seus devidos representantes: Mägo de Oz e DragonForce.

Cenas Regionais

Alemanha: O Teutonic Power Metal (referente aos teutões, povo germânico) é mais pesado e utiliza-se menos teclados. A sonoridade soa muito comum ao Metal Tradicional, neste país que surgiu o Power Metal Europeu, e onde se encontra o maior número de bandas do gênero, como: Gamma Ray, Helloween, Blind Guardian, Running Wild, Grave Digger, Edguy, Primal Fear, Masterplan, Freedom Call e etc.

Itália: O Power Metal italiano é melódico, normalmente clássico com sonoridade progressiva, com pesadas letras fantasiosas, com uma particularidade muito veloz. Essa cena explodiu nos anos 90, e ainda há bandas fortes no cenário do metal, como Rhapsody of Fire, Labyrinth, Thy Majestie e Vision Divine.

Suécia: Uma espécie de fusão entre as duas cenas acima. O Power Metal suéco caracteriza-se por um som mais ruído, porém com menos velocidade que o italiano, e com menos influências tradicionais como o alemão. Como representantes pode-se citar as bandas Hammerfall e Dragonland.

Finlândia: A Finlândia assim como a Itália, possui um Power Metal mais melódico, com fortes influências da música clássica duas bandas famosas do país são: Stratovarius e Sonata Arctica.

Subgêneros

Classic Power Metal: Também conhecido como American Power Metal, surgiu em meados dos anos 80, derivado da fusão entre o Heavy Metal e o Power Metal. Possui um estilo mais “violento” que o Europeu, tendo como foco os vocais e os riffs de guitarra. E dispensam o uso de Teclados. Tem influencia de bandas do cenário do Heavy e do Power Metal, como: Judas Priest, Iron Maiden e Savatage.

Bandas: Manowar, Jag Panzer e Crimson Glory

Melodic Power Metal: Surgiu na Europa e teve seu auge nos anos 80, com principais representantes na Alemanha, Itália e Países Escandinavos. Prega temas inteligentes com positividade. Utiliza-se de vocais limpos. Suas principais influencias são a música folk e música clássica,

Bandas:Stratovarius, Sonata Arctica, Freedom Call.

Extreme Power Metal: Caracteriza-se por seus vocais rasgados e letras violentas, inspirado no Death Metal, utilizando-se de elementos harmônicos como teclados, esse subgênero foi mais forte nos países ao norte da Europa, como a Finlândia.

Bandas: Children of Bodom, Wintersun, DragonForce.

Folk Power Metal: Uma derivação de Folk Metal e Power Metal, inspira-se em elementos medievais e fantasiosos em suas letras.

Bandas: Falconer, Alestorm.

Progressive Power Metal: Uma variação de Progressive Metal, com elementos de Power Metal, utiliza-se de elementos complexos em suas composições.

Bandas: Savatage, Dragonland, Kamelot e Symphony X

Symphonic Power Metal: Subgênero do Power Metal, com a utilização de instrumentos sinfônicos clássicos (teclados, flautas, etc). Caracteriza-se também por vocais limpos e agudos, é erroneamente classificado algumas vezes como subgênero do power metal progressivo devido aos seus aspectos sinfônicos,porém é facilmente perceptivel as diferenças entre os subgêneros, o Symphonic Power metal normalmente usa a clássica batida 4/4 (Aglomeração de quatro tempos, primeiro tempo é acentuado, segundo e quarto são fracos e o terceiro tem intensidade intermediária), não usa ritmos complexos ou experimentações advindas do fusion ou do rock progressivo, somente se utiliza de teclados num contexto puramente Power Metal.

Bandas: Edguy, Nightwish, Dark Moor, Rhapsody of Fire

Thrash-Power Metal: Subgênero do Power Metal com forte influencia de Thrash Metal. Tem como características vocais limpos e guitarras agressivas. Com origens nos Estados Unidos pela fusão do Classic Power Metal com o Thrash Metal Americano.

Bandas: Iced Earth, Nevermore e Demons & Wizards

Epic Power Metal: Subgênero inspirado no Heavy Metal, com características medievais marcantes e uso da literatura fantasiosa em suas letras.

Bandas: Blind Guardian, Hammerfall

Editar esta wiki

API Calls