Carregando o player...

Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

We’re currently migrating data (including scrobbles) to our new site and to minimise data disruption, we’ve temporarily suspended some functionality. Rest assured, we’re re-activating features one-by-one as soon as each data migration completes. Keep an eye on progress here.

Vanessa Lynn Williams (18 de março de 1963) é uma cantora, compositora e atriz estadunidense. Ficou famosa por ter sido a primeira afro-americana a ser coroada Miss America, embora seu reinado como Miss tenha acabado abruptamente devido a um escândalo o qual a levou a abdicar de seu título. Vanessa, então, lançou-se no ramo do entretenimento e chegou a receber indicações para o Emmy, o Grammy e o Tony.

É conhecida por interpretar a arrogante e inescrupulosa Wilhelmina Slater no seriado da TV estadunidense Ugly Betty, do qual faz parte desde 2006.

Vanessa também ganhou a campanha dos direitos humanos "Aliada da igualdade" em 2008 pela defesa dos direitos gays.
Vanessa Williams nasceu em Tarrytown, Nova York, filha dos professores de música Helen e Milton Augustine Williams Jr. Ela e seu irmão mais novo Chris, que também é ator, cresceram na área de classe-média prodominantemente suburbana de Millwood.

Quando criança, Vanessa estudou piano e trompa, mas sempre teve mais interesse em cantar. Em 1981, por ter recebido uma bolsa de estudos, começou a cursar Artes Cênicas na Universidade de Syracuse, em Nova York. Em 1983, trancou a faculdade para poder atender seus compromissos como Miss America e, mais tarde, largou os estudos de vez, passando a se dedicar exclusivamente à sua carreira na área de entretenimento. Vinte e cinco anos depois, Vanessa formou-se na mesma Universidade de Syracuse.

Vanessa L.Williams começou a participar em concursos de beleza no início de 1980. Venceu o Miss Nova York em 1983, e foi coroada Miss America 1984, em 17 de setembro de 1983 fazendo dela a primeira Miss America afro-americana. Pela primeira vez na história uma Miss America foi alvo de ameaças de morte e ódio racista. No verão 1984, dez meses em seu reinado, ela recebeu um telefonema anônimo indicando que o fotografo Tom Chiapel possuía fotos dela totalmente nua e que essas viriam á tona. Williams achava que as fotografias já haviam sido destruídas, pois ela afirma que nunca assinou uma liberação permitindo que as fotos pudessem ser utilizadas. Essas foram retratadas em 1982, quando ela trabalhou como assistente de Mount Kisco. De acordo com Vanessa, Chiapel queria experimentar um "novo conceito de silhuetas com dois modelos." Ele fotografou Williams e uma outra mulher nua em várias poses, essas por sua vez foram muito polêmicas. As fotos foram oferecidas á Hugh Hefner, o editor da Playboy, este afirmou que a revista não se interessou mesmo Vanessa sendo uma linda mulher, pois as fotos não eram autorizadas pela Miss. Dias depois, Bob Guccione, o editor da Penthouse, anunciou que a sua revista iria publicar as fotos, a revista comprou as imagens de Chiapel mesmo sem o consentimento de Williams. Após dias de frenesi da mídia e os patrocinadores ameaçando sair do concurso em 1985, a até então miss se sentiu pressionada pelo concurso a demitir-se. Fez isso em uma grande conferência de imprensa em 23 de julho de 1984. O título posteriormente passou para Suzette Charles. Vanessa já afirmou: "A melhor vingança é o sucesso". Hoje em dia Vanessa L. Williams é oficialmente reconhecida pela Organização Miss America e também fora dela como "Miss America 1984" e Suzette Charles como "Miss America 1984b.

Atrações em destaque

API Calls