Saltar para
vídeo do YouTube

Carregando o player...

Descartar

As your browser speaks English, would you like to change your language to English? Or see other languages.

Biografia

A banda Sad Theory iniciou suas atividades em dezembro de 1998 a partir de algumas composições de Carlos Machado e Juan Viacava. Inicialmente como um projeto paralelo às suas respectivas bandas e decididos a registrar suas músicas em estúdio, o vocalista Claudio Rovel foi chamado para gravar três trabalhos no segundo semestre de 1999 (na Demo SadTheory que recebeu excelentes comentários na crítica especializada: “As composições são ótimas, regadas de peso, velocidade, melodia e passagens acústicas que dão um clima sensacional ao som, que é muito bem gravado…” Ricardo Campos – Roadie Crew número 27).

Alguns meses depois já contava com o baterista Molinari, desta forma já ensaiavam para apresentações ao vivo. As músicas provaram ter força suficiente para manter o projeto Sad Theory como banda principal de todos seus integrantes. Buscando uma nova abordagem estética, estão envolvidos com o heavy metal contemporâneo (assim como outros estilos de música) como Borknagar, Vintersorg, Children of Bodom, In Flames, Night in Gales, Dark Tranquillity, Tristania etc. A banda está aberta ao heavy metal em geral, o que reflete no estilo de tocar um metal no qual pode ser identificados desde elementos de power metal até o death metal tradicional (passando pelo progressive e classic rock).

Acreditando em uma música mais elaborada e coerente, o Sad Theory focaliza nas letras um esforço literário usando influencias e obras de autores da escola romântica, simbolista e modernista como Lord Byron, Victor Hugo, Augusto dos Anjos, Charles Baudelaire, o existencialismo de Sartre etc, como base para as letras.

Em 2001/2002, Sad Theory teve grandes bons momentos abrindo os shows em Curitiba do Nevermore, Krisiun e Blaze Bailey. A banda lança seu primeiro álbum oficial em 2002 pela Megahard Records, “The Lady & The Torch”. Logo depois a banda muda de formação pela primeira vez: sai Molinari, entra Alison Schlichting. Logo após essa mudança, o Sad Theory é convidado a participar de uma coletânea com bandas internacionais – “Born of the Night” - que saiu nesse ano (2004) nos Estados Unidos pelo selo norte americano Black Castle.

Contratado pela Die Hard Records, o Sad Theory lança seu novo trabalho, “A Madrigal of Sorrow”, contextualizado a partir dos temas propostos pelo maldito poeta francês Charles Baudelaire em seu livro “As Flores do Mal”. O instrumental continua melodioso e ainda mais pesado, com muitas melodias de guitarra, piano e violão e ainda com o característico vocal gutural e rasgado, muito embora com uma preocupação maior quanto às melodias. Logo após as gravações desse CD, a banda recrutou mais um guitarrista para os shows de promoção desse álbum, Alysson Irala (Death Cover, Shadow Maze).

Editar esta wiki

API Calls