Skip to
YouTube video

Loading player…

Biography

O (ex-?) vocalista dos Toranja apresenta o seu «O Jardim» aos interessados em visitar o seu novo espaço. Um jardim feito de pormenores, de canções simples, de um desprendimento de salutar perante o projecto que trouxe Tiago para o mediatismo. Gravado no Canadá mediante harmonia cósmica dos Arcade Fire.

«Canção Simples» foi a porta de entrada neste mundo. Canção delicada, incrível pela sua irresistível simplicidade instrumental. Clássico instantâneo. Depois, vem «A Ponte», mais próximo dos Toranja, todavia ainda claramente personalizada para este novo colectivo. Segue-se «Labirinto», «O Lugar», e mais.
Tudo isto é «O Jardim», primeiro disco de Tiago Bettencourt & Mantha, colectivo formado, em disco, por Pedro Gonçalves (contrabaixista, dos Dead Combo) e João Lencastre (bateria). «O Jardim» é um disco de pormenores. De espaços, como se atenta no título das faixas do disco.

Para todos os entusiastas dos Toranja, «O Jardim» será recebido, muito provavelmente, com relativa estranheza a começo. Na verdade, somente num par de temas se torna óbvia a proximidade com o projecto que trouxe Tiago Bettencourt para a ribalta.

«O Jardim» foi gravado no Canadá, no mesmo estúdio onde os Arcade Fire registaram «Funeral». Na produção, Howard Bilerman, que chegou a fazer parte da formação original dos autores do recente «Neon Bible». Enquanto primeira etapa de uma nova formação, «O Jardim» é exemplar: concretiza dinâmicas muito pessoais mesmo com o entrave à partida demolidor que é o conhecimento prévio de um percurso num projecto de global sucesso. Tiago Bettencourt conseguiu, muito inteligentemente, soltar amarras. Com sucesso, e excelentes canções a acompanhar.

Edit this wiki

API Calls