Biography


Dibob is a Brazilian Rock Band, that is formed by Miguel, Falcon, Gêsta and Dedeco, all from Rio de Janeiro, place that these 4 dudes decided to form a group with influences of Rock, PunkRock, Hardcore and a little of Reggae and Dub, or the Surf Music.
They were from the Underground Brazilian Rock scene but the BMG Record released their first album “O Fantástico Mundo” and their first single “1x0 Eu!” was launched, with a video on MTV Brazil, and another song “Foi Difícil” was on Soundtrack of a Novel from Brazil. They became pop.
They are now working on their new album ( “A ópera do Cafajeste” - provisional name), with new songs, a new label, and the same old attitude and lifestyle!

fotolog: www.fotolog.com/dibob
__________

Dibob é um conjunto musical brasileiro, do [[Rio de Janeiro]], do gênero Punk Rock.

Criada em 2001, nas areias da praia do Leblon, a banda Dibob prova que é possível fazer rock de qualidade fora do cenário urbanóide-dark das bandas tradicionais do estilo.
Dedeco (hoje fora da banda, guitarra base e voz), Miguel (guitarra solo e vocal), Gesta (baixo e voz) e Falcon (bateria) trazem dentro de suas principais influências o punk rock rápido e bem humorado das bandas californianas. O cotidiano dos quatro integrantes da banda e de seus amigos quase sem querer invadem a temática de suas letras, sendo a principal fonte de motivação e inspiração.
Ainda com um ano de formada, a banda emplacou a sua primeira composição entre as finalistas do aclamado concurso Sprite Sounds, abocanhando o segundo lugar.
Casarão Amarelo, Lugar Comum, Sister Moon, Espaço Sérgio Porto e Ballroom foram algumas das casas onde a banda já se apresentou, sendo um dos momentos memoráveis a apresentação emocionante e aberta ao público na festa de encerramento do 1º Campeonato de Surf Quikipanema, em plenas areias da praia do Leblon, berço da banda.
No 2º semestre de 2002 a banda inaugurou o seu site (www.dibob.com.br), com design realizado por Ricardo Brautigam, responsável pelas webpages das bandas Leela, Detonautas e Los Hermanos.
Nesse período o Dibob chamou a atenção de importantes emissoras de rádio do circuito rock nacional. Na Fluminense FM, a banda teve seu perfil apresentado pelo surfista profissional Marcelo Trekinho, em um programa especial, e na Rádio Cidade, a música “1 x 0 eu!” passou a fazer parte do “A Vez do Brasil”, recebendo, como o próprio locutor disse, “uma enxurrada de e-mails” pedindo sua reexecução.
Atualmente, a banda conta com o patrocínio da Rusty, marca internacional de surfwear e da Lanho, marca de roupa de alguns amigos que também promove a banda de diversas formas. A versão nacional do site da Rusty tem como trilha de fundo as músicas do Dibob, além de trazer um perfil da banda. O representante nacional de outra grande marca de surf, a Rip Curl, utilizou a música “Dibob” na trilha sonora de seu vídeo Search Sessions, produzido por Rafael Melin. Rick Wernek, outro produtor de renome no meio do surf e da música, incluiu a música “Foi Difícil” em seu vídeo sobre a vida da campeã brasileira de surfe, Andréa Lopez.
Em outubro de 2003 a banda teve uma grata surpresa ao se inscrever no concorrido Kaiser Music Festival. Pouco a pouco, o Dibob foi deixando para trás centenas de bandas, chegando às finais do evento. O prêmio não poderia ser melhor: uma apresentação na etapa do Kaiser Music, em Aracaju-SE. Um show inesquecível, diante de mais de dez mil pessoas, e ao lado de nomes consagrados como Skank, Engenheiros do Hawaii e Lulu Santos.
Outros destaques importantes no ano de 2003 foram: a apresentação gratuita no Ginásio da PUC-RJ, onde a banda conseguiu bater o recorde de lotação do local, tocando para uma platéia de mais de 1000 pessoas. E o show de lançamento oficial do EP independente da banda, o “Markebra”, realizado em um dos palcos mais disputados do Rio, o Espaço Sérgio Porto (que atualmente abriga o consagrado festival Humaitá Pra Peixe). Um show emocionante e histórico: show exclusivo da banda, apoio da Prefeitura do Rio (RioArte), lotação esgotada (muitos não conseguiram entrar) e a platéia cantando em massa todas as músicas do grupo.

Foi em 2003, também, que o grande sonho dos quatro integrantes foi realizado: a banda assina contrato com a gravadora BMG, grava seu primeiro CD produzido por Marcelo Sussekind. O primeiro CD oficial da banda, batizado de “O Fantástico Mundo”, fica do jeito que a banda queria, e tem previsão de lançamento para Julho de 2004. A música escolhida para divulgação é “1 x 0 eu!” que passa a tocar em várias rádios do Rio. Jovem Pan, Transamérica e Radio Cidade tocam o hit várias vezes ao dia. A aceitação do público foi tamanha que o programa Rock 10, da Rádio Cidade, que apresenta o ranking de pedidos dos ouvintes, emplaca “1 x 0 eu”, do Dibob, na segunda colocação, no dia 3 de Julho de 2004. A música também ganha um clipe filmado por Alex Miranda, que já trabalhou com bandas como Charlie Brown Jr. e Raimundos, e passa a ser veiculado na MTV Brasil.
No primeiro semestre de 2004, o Dibob tem mais uma grande alegria ao ser convidado a se apresentar na noite de encerramento do Festival de Alegre, no Espírito Santo, o maior festival de música do Brasil. A banda tocou na mesma noite que mega-astros nacionais, como Ivete Sangalo, Titãs e O Rappa, em um evento que contou ainda com Sepultura, Skank, Detonautas e Charlie Brown Jr. entre outros.
Inicialmente se destacando por fazer uma ponte perfeita entre a radicalidade dos esportes de ação e o vigor de suas levadas, o som da banda foi se aprimorando com o tempo. Conta hoje com admiradores de diferentes estilos, que prezam pela empolgação e animação, seja nas letras, nas performances ao vivo ou no próprio jeito de ser de seus integrantes.
Com um som que promove e estimula a diversão sem limite, o Dibob, mais do que espera, sabe que: o futuro pode ser incerto, mas o sucesso é garantido.

Fonte: http://www.dibob.com.br
/>
___________

Edited by brendaureliano on 23 Mar 2009, 02:22

All user-contributed text on this page is available under the Creative Commons Attribution/Share-Alike License.
Text may also be available under the GNU Free Documentation License.

Factbox

Generated from facts marked up in the wiki.

No facts about this artist

You're viewing version 14. View older versions, or discuss this wiki.

You can also view a list of all recent wiki changes.

More Information

From other sources.

Links
Labels